Campello tenta reeleição e prepara candidatura

02/08/2020 às 15h28 - POLÍTICA

Alexandre Campello, atual presidente da diretoria administrativa do Vasco, assumiu a presidência do clube num controverso processo, que contou com dissolução da chapa escolhida pelos sócios na sessão do conselho deliberativo, na sede náutica da Lagoa. Muitos dizem, até hoje, ter se tratado de um golpe entre os até então aliados, Campello e Roberto Monteiro, com Eurico Miranda para impedir a posse de Júlio Brant. 

 

Desde que assumiu, no início de 2018, Campello rompeu com Monteiro e permaneceu na presidência do clube em meio a diversas disputas políticas, constantes ´problemas financeiros e um desempenho apático da equipe em campo. Mesmo assim, existe uma confiança que o mandatário possa concorrer, e vencer, o próximo pleito e se manter no comando do clube, dessa vez como a escolha dos sócios.

Realizações da gestão

Os grandes trunfos que motivam a confiança em uma possível reeleição são a associação em massa de sócio-torcedores, que deixou o Vasco no topo do ranking no país, e a construção do centro de treinamento do clube, em Jacarepaguá. A administração também está ampliando o CT da base, na rodovia Washington Luís, e seguindo a reestruturação financeira para equalizar as contas do clube. 

Há ainda a expectativa que seja anunciado, durante o mês de agosto, um plano de modernização do complexo de São Januário. O projeto já foi divulgado pelo clube no fim de 2018 e faltam investidores para que o projeto possa ser iniciado.

Caso decida pela candidatura, Campello terá de lidar com a forte rejeição da torcida, principalmente nas redes sociais. Ficou marcada a fala do presidente, na coletiva de sua posse:  “O Conselho é soberano, não são os vascaínos digitais que vão influenciar”. 

Adversários e aliados

O dirigente também não conta com muito apoio dos grupos políticos do clube, muitos que faziam parte da gestão, como Adriano Mendes e seu grupo Desenvolve Vasco, hoje fazem parte da futura chapa “Mais Vasco”, que terá o Grande benemérito Jorge Salgado como candidato. 

Fred Lopes, outro que fazia parte da gestão atual, será candidato pelo grupo “Avante Vasco”. 

Há ainda outros candidatos que confirmaram presença na eleição, são eles: Julio Brant, mais uma vez o cabeça da Sempre Vasco, Leven Siano e seu projeto “SOMAMOS”,  Luís Manuel Fernandes, que deverá receber apoio de membros do grupo ligado ao falecido Eurico Miranda, Nelson Medrado e Augusto Ariston. 

Entre os apoiadores do presidente, o atual vice de Finanças, CEO do projeto “Nosso CT” e membro do Cruzada Vascaína, Carlos Leão diz que Campello é o melhor candidato para o pleito. Ele defende que a torcida não teria sido capaz de ajudar o clube com a construção do CT e a associação em massa sem os incentivos feitos pela administração. 

Caso queira permanecer no cargo, Campello terá de reverter a forte rejeição da torcida e cativar os sócios do clube. Ainda não se sabe se as eleições do clube serão de forma direta ou não. Sua candidatura deverá ser anunciada no dia 21 de agosto, aniversário do clube, ou na inauguração do CT, prevista para o início de setembro.

Fonte: Papo na Colina