Cano vira esperança em um Vasco de desconfiança

26/01/2020 às 08h10 - FUTEBOL

Em seu segundo jogo, Germán Cano fez, pela primeira vez, o que dele se espera: gol. Com uma testada típica de matador, o argentino marcou no fim do jogo e salvou o Vasco ontem (25) na vitória por 1 a 0 sobre o Boavista, que manteve viva a chama de esperança da equipe na Taça Guanabara.

"O Cano fez o que esperamos dele. Para nós foi muito bom. Precisávamos da vitória", disse o técnico Abel Braga.

O treinador, porém, não escapou das vaias nem mesmo com o tento salvador. Ele tem sido criticado tanto pelas suas escolhas técnicas quanto por suas declarações à imprensa.

"Nós vamos continuar trabalhando. A torcida me conhece bem. O torcedor é soberano. Eles vieram incentivar em um jogo quase embaixo da água. Tem jogo que eles não gostam. Problema zero. Eu gosto dessa torcida porque quando joguei aqui, com essa camisa, a minha alma ficava lá. Estou tentando fazer isso com esse time. E hoje teve um pouquinho disso. Eu tive essa relação com o torcedor como jogador e espero ter como treinador", disse o comandante.

Outro que tem sido alvo constante dos protestos dos torcedores é o presidente do clube, Alexandre Campello, cada vez mais isolado em sua diretoria. O mandatário caiu ainda mais em descrédito com os vascaínos após não cumprir a promessa de quitar os salários atrasados do elenco e dos funcionários no fim do ano passado. Débitos estes que, por sinal, seguem sem serem pagos.

Campello também foi negativamente lembrado pelo público no estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES), ontem contra o Boavista.

Mesmo com a vitória, o Vasco ainda se encontra em situação delicada na Taça Guanabara com quatro pontos. O Madureira é líder com nove e pode ser igualado pelo Fluminense hoje (26), em partida contra o Bangu. O Volta Redonda tem seis.

Fonte: UOL Esportes