Castán critica: "Ouvimos até que a oposição ofereceu dinheiro para o Ceará"

02/12/2018 às 21h05 - CLUBE

Os jogadores do Vasco admitiram que a questão política influenciou no rendimento dentro de campo, depois do empate com o Ceará, que garantiu a permanência do clube na Série A.

 

O mais incisivo foi o zagueiro Leandro Castán, que chegou a citar um boato que chegou aos atletas, de que a oposição ofereceria dinheiro para incentivar o Ceará neste domingo no Castelão.

“Se eu falar que não influencia, vou estar sendo mentiroso. A gente tenta deixar de lado, mas a gente sabe que o Vasco tem essa briga política. Teve momento que a oposição tentou chegar ao poder, não vou me meter, mas acabou atrapalhando”, disse o defensor.
 

Castán citou que teve conversas com o presidente Alexandre Campello, que tentou acalmar o elenco, contudo, outros atletas também notaram o problema, como goleiro Fernando Miguel.

“A gente ouve comentários de que até a oposição chegou a oferecer dinheiro para o Ceará. São coisinhas que vão atrapalhando. A torcida não merece passar por isso”, completou.
 

"Quando o resultado não vem, entra para dentro do bolo. Mas em nenhum momento deixamos de trabalhar, com limitação ou sem, por causa de turbulência ou não. O importante é que o mínimo veio e conseguimos permanecer na primeira divisão", avaliou.

Com 43 pontos, o Vasco ficou na 16ª colocação do Campeonato Brasileiro, a primeira acima dos quatro que disputarão a segunda divisão em 2019. Além de Paraná e Vitória, que já haviam sido rebaixados, também caíram Sport e América-MG.

 

Fonte: ESPN

Especulação

Especulado

Você aprova a contratação de Bressan?

Especulações Mercado