Castan vê Vasco com "medo de perder", e pede tranquilidade a companheiros

22/10/2018 às 17h36 - FUTEBOL

Numa longa briga contra a parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro, o Vasco não tem conseguido deslanchar e respirar. Com só uma vitória nos últimos cinco jogos, além de três empates e uma derrota, o Vasco tem tido "medo" de perder. Essa, pelo menos, é a visão do experiente zagueiro Leandro Castan, de 31 anos e que viveu situação parecida na queda do Atlético-MG em 2005.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, no CT do Almirante, depois da derrota por 2 a 1 para o Sport, fora de casa, Castan admitiu que os jogadores têm sentido a pressão de livrar o Vasco da zona do rebaixamento. Atualmente, a equipe tem 34 pontos e está em 14º lugar.

- A gente acaba ficando com medo de perder, de arriscar. Sabe que às vezes alguns jogadores sentem mesmo vestir uma camisa dessa pesada. Talvez os mais experientes tenham de passar tranquilidade para os outros. Eu sei da minha responsabilidade no clube e também assumo. Não está dando certo nesses jogos. Tenho procurado falar para tirar esse peso das costas, jogar com mais tranquilidade. Nosso time tem qualidade - disse.

Fora de casa, o Vasco tem sete empates e oito derrotas, só 15% de aproveitamento. E Castan admite não saber o motivo da irregularidade:

- Se soubesse o motivo, não estaríamos assim. Temos de trabalhar. O trabalho do Valentim é bom, temos de aproveitar - completou.

Veja, abaixo, outros trechos da entrevista de Castan:

Entrevistas e trabalho

- Nesse momento, quanto menos falar é melhor. Temos que trabalhar. Ninguém está satisfeito. Depois do jogo contra o Cruzeiro, não conseguimos o mesmo desempenho. Pensávamos que seria o jogo para dar uma alavancada.

Dificuldades

- A sequência é difícil, mas o Vasco também é grande e podemos jogar de igual para igual com qualquer time.

Jogo contra o Santos

- Conseguimos jogar, ir para cima. Pequenas coisas têm nos atrapalhado, não conseguimos repetir escalação.

Confiança do torcedor

- Para o torcedor confiar na gente, temos que falar menos e ter mais ações. Depende da gente. Temos que assumir nossa responsabilidade e não ficar colocando culpa.

Alberto Valentim

- O Alberto não precisa de mim para defendê-lo. Chegou há pouco tempo no clube, perdeu muitos jogadores. Para mim ele não errou na formação. Contra o Cruzeiro jogamos com três volantes, ganhamos e ninguém falou nada.

Foto: Globoesporte.com Castan
Castan

Fonte: GloboEsporte.com