'Cenário maravilhoso e perfeito'', afirma Talles sobre tarde mágica em SJ

26/08/2019 às 09h20 - FUTEBOL

O dia 25 de agosto de 2019 certamente ficará marcado na memória do garoto Talles Magno. Aos 17 anos recém-completados, o atacante do Vasco marcou seu primeiro gol como jogador de futebol profissional - o primeiro na vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo -, correu para comemorar com a família nas arquibancadas de São Januário e ainda deixou para trás o multicampeão Juanfran, lateral-direito do Tricolor.

Ainda adolescente, mas já com responsabilidade de adulto, Talles teve uma tarde de gente grande no Vasco. Driblou, ganhou de adversários na velocidade, deu trabalho para o goleiro Tiago Volpi e ainda abriu o placar diante da melhor equipe do Campeonato Brasileiro depois da Copa América. O que o garoto queria, porém, era só ser abraçado.

Depois de fazer um gol, dançar, deixar Juanfran na saudade, comemorar com os companheiros no vestiário e encarar os microfones, Talles finalmente conseguiu encontrar a família para, diferentemente da maioria dos jogadores do elenco, deixar São Januário andando pelas arquibancadas.

- Foi perfeito. Eu não mudaria nada. Vitória, fazer o gol e trabalhar o máximo para a minha equipe. Cenário maravilhoso e perfeito - disse o garoto.

Ainda sem acreditar muito em tudo o que tinha acontecido há pouco, Talles Magno chegou a pedir desculpas para Juanfran nas entrevistas depois da vitória do Vasco por 2 a 0 sobre o São Paulo. O lateral-direito tricolor, recém-contratado do Atlético de Madrid, tem no currículo diversos títulos no futebol europeu, mas não conseguiu parar o atacante cruz-maltino.

- Eu respeito muito, porque ele tem uma bagagem enorme, mas tenho que fazer meu trabalho nestes jogos. Se ele sentiu que eu estava debochando da cara dele, eu peço desculpas. Só venho trabalhando cada vez mais.

Nas arquibancadas, a torcida reconheceu o empenho e os resultados apresentados por Talles em campo e foi ao delírio a cada lance de efeito da nova promessa do Vasco. Além do gol, não faltou chance criada ou dribles bonitos para levantar os torcedores que lotaram São Januário na 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O que Talles mais queria, porém, era encontrar seus familiares. Com a missão cumprida dentro de campo, o garoto driblou também alguns torcedores e depois de diversas fotos e risadas correu para os braços dos pais e do irmão.

A mãe, orgulhosa, não soltava, de jeito nenhum, o troféu de melhor em campo que o filho, quase uma criança, acabara de ganhar pela atuação de gente grande contra o São Paulo.

A camisa do jogo, é claro, ficará guardada de recordação para ser lembrada no futuro.

Fonte: GloboEsporte.com