Colega grava cobranças sobre o Vasco a Campello após cirurgia

29/11/2018 às 08h22 - FUTEBOL

A expectativa para a última rodada do Campeonato Brasileiro, domingo, contra o Ceará, que decidirá se o Vasco será o unão rebaixado, mexe com os ânimos dos cruz-maltinos. Nesta quarta, o presidente Alexandre Campello viveu uma situação no mínimo inusitada. Ele foi abordado pelo também médico Marcio Amaral, do grupo de oposição Vascomed, ligado à chapa Sempre Vasco, após sair da sala de cirurgia e foi cobrado pelo seu trabalho no comando do clube. O caso vai parar na Justiça.

Marcio Amaral gravou toda a discussão, que começou mais amena e foi esquentando até subirem o tom. Trocas de mensagens mostram que ele premeditou o encontro. Em um áudio que vazou nas redes sociais, Amaral diz que vai esperar Campello: "Ileso daqui ele não sai". E deixa o ar que a cirurgia seria para tentar corrigir um suposto erro médico de Campello, o que deixou o mandatário vascaíno ainda mais furioso.

Campello avisa que vai processar o colega:

"Vou tomar as medidas cabíveis, tanto na esfera criminal, quanto no âmbito do Conselho Regional de Medicina. Esse cidadão terá de responder à Justiça e ao conselho de ética da entidade pelo seu comportamento fora de qualquer limite. Ele invadiu a minha sala de cirurgia, gravou cenas e devassou um ambiente hospitalar, expondo não só a mim como outros profissionais que lá estavam.

Em um áudio e conversas no WhatsApp, ele expõe também um caso clínico. Naquele momento, nós havíamos acabado de sair de uma cirurgia extremamente grave de uma paciente que teve uma infecção muito séria após a colocação de uma prótese de joelho em um hospital da rede pública. Eu tomei conhecimento do caso e a operei gratuitamente, um procedimento bastante delicado que durou mais de quatro horas.

Ele agiu de forma premeditada. Todas as ameaças foram premeditadas. Por sinal, tanto eu como minha família temos sido vítimas de perseguição sistemática de membros desse grupo político".

Marcio Amaral diz que não ofendeu a moral de Campello

"Só disse o que achava do mandato dele, onde usei o termo incompetência e o Sr Presidente do Vasco subiu o tom, despejando palavrões como mostra o vídeo, e disse que não devia satisfação.

Discordei por achar que como presidente deve sim uma satisfação. Mas para mim episódio já encerrado, só percebi que nós vascaínos temos um Presidente que não tem nem qualificação para o trato com o maior patrimônio do clube, que é sua torcida, então essa qualificação (falta de) passa por toda gestão do Vasco, ausência de apoio, ausência de patrocínio, entre todos os problemas enfrentados pelo CR Vasco da Gama.

Mas em momento algum fui grosseiro ou ofendi sua moral como médico, pessoa, ou utilizei palavras de cunho pejorativo. Só expus minha impressão de torcedor. E queria saber a dele de gestor".

Foto: Celso Pupo/Foto Arena/Estadão Alexandre Campello
Alexandre Campello

Fonte: GloboEsporte.com

Mercado

Não Confirmado

Você aprova a saída de Marcelo Mattos?

Especulações Mercado