Com Jorginho, Vasco ganha nova cara

23/07/2018 às 08h06 - FUTEBOL

Precisava ter sido no sufoco? Talvez não, mas pelas circunstâncias da vitória do Vasco por 1 a 0 diante do Grêmio, na tarde deste domingo, em São Januário, o torcedor acabou voltando para casa mais confiante para a sequência no Brasileiro.

Prejudicado pela expulsão de Henrique ainda aos 31 minutos do primeiro tempo, o time foi obrigado a recuar, sofrer mudanças táticas e mostrou muita entrega para suportar a forte pressão do Grêmio sair de campo ovacionado.

- O início de jogo foi fantástico. Quando a gente perde um atleta todos precisam se doar mais e foi isso que aconteceu. A equipe se manteve organizada e jogou com o coração. Pela entrega, vimos jogadores como o Rios vindo marcar. Conversávamos no jogo passado sobre não dar ouvidos ao que falam de você. É saber quem você é e quem o Vasco é. Temos potencial. Jogaram com raça, mas teve qualidade também - disse o técnico Jorginho.

Intensidade impressionante no início

Andrey faz lindo lançamento para Pikachu que tenta , mas Grohe desvia, aos 13 do 1º tempo

O início de jogo, como mesmo destacou o técnico Jorginho em coletiva, foi fantástico. O Vasco partiu para cima do Grêmio de uma forma muito intensa e conseguiu abrir o placar logo aos dois minutos, com Andres Rios. Mesmo na frente, manteve a posse de bola e uma força ofensiva que não vinha tendo em outras partidas, por exemplo, no empate com o Fluminense no meio da semana.

Porém, como dito anteriormente, a expulsão de Henrique mudou o panorama do jogo, e o Grêmio, que tem uma equipe altamente técnica, passou a dominar. Foi ai que o coletivo do Vasco apareceu, ajudado pelas boas substituições de Jorginho.

Alterações surtem efeito

Sem o lateral, o técnico foi obrigado a acertar o sistema defensivo. Sacou Kelvin, que vem de lesão e longo tempo parado, e colocou Thiago Galhardo, jogando Pikachu para a lateral-esquerda. Deu certo! Galhardo soube segurar bem a bola e sair do campo defensivo de maneira inteligente.

No segundo tempo, Jorginho sentiu que a equipe precisava de velocidade para possíveis contra-ataques e colocou Paulo Vitor no lugar de Rios.

Defesa segura e sem falhas

Outro ponto que ajudou, é claro, no resultado da partida foi o bom rendimento do sistema defensivo. Muito criticada na temporada, a zaga, agora formada por Breno e Ricardo, sofreu apenas um gol nos últimos três jogos após a Copa do Mundo. Além disso, Martín Silva também teve papel fundamental e frieza em algumas bolas aéreas do Grêmio.

Mesmo com um jogador a menos, desarmou mais bolas diante do Grêmio do que contra o Fluminense: 19 a 9.

Finalização ao gol: 5 contra 5 do Grêmio

Cruzamentos: 9 contra 31 do Grêmio

Passes certos: 186

Passes errados: 34

Para a próxima rodada, quarta-feira, diante do Atlético-PR, em Curitiba, o Vasco não terá o zagueiro Breno, que será poupado para o duelo diante do Corinthians no domindo. Oswaldo Henríquez deve ganhar a posição e começar jogando.

Foto: Rafael Ribeiro Ricardo Graça
Ricardo Graça

Fonte: GloboEsporte.com

Mercado

Confirmado

Você aprova a saída de Lenon?

Especulações Mercado