Com Talles Magno em campo, Brasil venceu os EUA por 4 a 1 em amistoso

19/10/2019 às 18h41 - FUTEBOL

O Brasil passou no teste. No único amistoso antes da estreia no Mundial Sub-17, a seleção brasileira venceu por 4 a 1, de virada, os Estados Unidos na Granja Comary, em Teresópolis, na tarde deste sábado. Ricardo Pepi abriu o placar para os norte-americanos. Saldana, contra, Gabriel Veron, Kaio Jorge e Diego Rosa garantiram o triunfo da equipe de Guilherme Dalla Déa, que estreia na Copa do Mundo no próximo dia 26, contra o Canadá, em Brasília.

ESCALAÇÃO

A seleção sub-17 jogou com Matheus Donelli, Yan (Gustavo Garcia), Henri, Luan Patrick e Patrick (Sandry); Daniel Cabral (Renan), Talles Costa (Diego Rosa), Gabriel Veron (Matheus Araújo) e João Peglow (Pedro Lucas); Kaio Jorge (Lázaro) e Talles Magno.

E O TALLES MAGNO?

O camisa 11 do Brasil foi quem mais pegou na bola no primeiro tempo. Começou na ponta esquerda, inverteu para a direita e fez boas jogadas ofensivas. O cruz-maltino sofreu com a marcação e a falta de aproximação com o meio-campo brasileiro. Mas, assim como toda a equipe, evoluiu no segundo tempo. Participou da jogada do terceiro gol e foi um dos quatro jogadores que permaneceram em campo durante os 90 minutos. Nos acréscimos, quase deixou o seu gol, em sua melhor jogada na partida, mas o goleiro Odunze defendeu o chute de fora da área. Após o jogo, atendeu à torcida que encarou a chuva para ver o amistoso.

O MAIS FESTEJADO

NERVOSISMO NO PRIMEIRO TEMPO

Guilherme Dalla Déa escalou a provável equipe que será titular no Mundial. Em um 4-1-4-1 e quatro jogadores acostumados a jogar no ataque, o time teve dificuldades no início. Sofreu com o nervosismo e a falta de criatividade. Levou o primeiro gol em uma jogada de contra-ataque após falha do zagueiro e capitão Henri. Ricardo Pepi, camisa 9 dos Estados Unidos, aproveitou, entrou na área e finalizou na saída de Donelli. O Brasil conseguiu o empate em uma bobeada da zaga norte-americana e Saldana colocou a bola contra as próprias redes.

VIRADA NA SEGUNDA ETAPA

Como usual nos amistosos preparatórios para o Mundial, o Brasil melhorou muito na segunda etapa. Manteve mais a posse de bola e dominou os Estados Unidos, que não ameaçaram o gol de Donelli. A virada veio com Gabriel Veron, em boa jogada pela direita e chute de canhota. O terceiro da seleção brasileira nasceu após tabela de Talles Magno e Peglow, que cruzou na medida para Kaio Jorge cabecear. Diego Rosa, que entrou nos minutos finais, fez o quarto com um golaço de fora da área: 4 a 1

AGENDA

A seleção brasileira segue seu cronograma de treinos na Granja Comary até o próximo dia 22, quando embarca para Brasília. A estreia no Mundial Sub-17 é no dia 26, contra o Canadá, no estádio Bezerrão. Depois, o Brasil encara Nova Zelândia, também no Bezerrão, e Angola, no estádio Olímpico, em Goiânia.

 

Fonte: GloboEsporte.com