Confira análise sobre os fatores que levaram o Vasco a derrota por goleada

29/07/2018 às 21h42 - FUTEBOL

Os quatro gols sofridos no segundo tempo da derrota por 4 a 1 para o Corinthians, neste domingo, no Mané Garrincha, deixaram expostas fragilidades da equipe vascaína, que cometeu erros bobos, levou a virada e não teve força suficiente para reagir.

Problemas ofensivos

Na primeira etapa, depois de um início melhor do Corinthians, o Vasco equilibrou a partida e conseguiu algumas chances com Pikachu, Ríos e Andrey. Mas o time mostrou pouca variedade no seu arsenal ofensivo e teve dificuldades para penetrar na área. Mais uma vez, Pikachu foi o mais efetivo. Em uma jogada individual, ele foi derrubado por Fagner e o árbitro marcou o pênalti, convertido por ele próprio. Foi seu 15º gol na temporada.

A expectativa é de que Maxi López, jogador com mais perfil de centroavante do que Ríos, consiga aumentar o poder de finalização da equipe. Ele, no entanto, ainda precisa melhorar o condicionamento físico antes de poder fazer sua estreia.

Erros na etapa final

O segundo tempo foi para ser esquecido pelos cruz-maltinos. Erro 1: no gol de empate, o lance começa em um passe errado de Evander na frente. O Corinthians puxa um rápido contra-ataque, Martín Silva sai do gol para tentar desarmar Jadson, que toca para Romero chutar sem goleiro.

Erro 2: Pikachu e Luiz Gustavo só olham Clayson tocar para Pedrinho que, livre de marcação, cruza na medida para Romero ampliar. Erro 3: em jogada iniciada em uma cobrança de lateral, Mateus Vital entra livre dentro da área nas costas de dois marcadores e cai após choque. Os cruz-maltinos reclamaram muito, mas o pênalti foi marcado, e Jadson converteu.

Erro 4: no último gol, a defesa tentou fazer uma linha de impedimento e falhou. Emerson Sheik lançou na medida para Romero avançar livre e só descolar Martín Silva para fazer o seu terceiro na partida. O time que havia sofrido apenas um gol nos três primeiros jogos depois da Copa, voltou a ser goleado.

- Foi basicamente um apagão. Infelizmente, a equipe não conseguiu reverter e se manter defensivamente organizada - afirmou Jorginho.

Novidade na escalação, Evander começa bem, mas não mantém o ritmo

Jorginho optou por colocar Evander na equipe e iniciar com Wagner no banco. O jovem meia começou bem o jogo, dando bons passes, mas caiu de rendimento junto com o restante do time no segundo tempo. Acabou sendo substituído por Wagner aos 15 minutos, mas ele não conseguiu melhorar a produção da equipe.

As outras tentativas de Jorginho de dar ânimo ofensivo ao Vasco não tiveram o efeito desejado. Lucas Santos entrou na vaga de Kelvin, que mais uma vez não teve uma boa atuação. Paulo Vitor substituiu Desábato em uma tentativa de ganhar força e velocidade na frente, mas os jovens não conseguiram produzir muito.

Foto: Site Oficial do Vascojorginho
jorginho

Fonte: globoesporte.com

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario