Confira como foi a partida entre Vasco e Jorge Wilstermann

15/02/2018 às 00h01 - FUTEBOL

Deu Vasco da Gama no jogo de ida da terceira fase da Conmebol Libertadores 2018! Em São Januário, empurrado por sua apaixonada torcida, o Gigante da Colina derrotou o Jorge Wilstermann (BOL) pelo placar de 4  a 0 e adquiriu uma importante vantagem para a partida de volta. Os gols da grande vitória cruzmaltina foram marcados por Paulão, Paulinho, Yago Pikachu e Rildo.

Na próxima semana, na altitude da cidade  boliviana de Sucre, o Almirante jogará por uma empate para carimbar o seu passaporte para a fase de grupos. Justificando o favoritismo e confirmando a classificação, o Vasco da Gama irá entrar na Chave 5 e terá como adversários na sequência da competição três equipes de tradição no continente: Cruzeiro, Racing (ARG) e Universidad de Chile (CHI). 

O JOGO

Querendo repetir o que aconteceu nas partidas diante do Universidad Concepción, o Vasco da Gama se lançou ao ataque nos minutos iniciais em busca do primeiro gol. Aos três minutos, Henrique foi lançado por Wagner e cruzou para Evander finalizar por cima do gol. Logo em seguida, com cinco, Wagner recebeu de Evander e chutou com violência. A bola só não morreu no fundo das redes devido a uma espetacular defesa de Arnaldo Giménez. Melhor em campo, o Gigante da Colina foi premiado quando cronômetro marcava 18 minutos. Evander cobrou falta, Ricardo testou em cima do arqueiro e no rebote Paulão não desperdiçou: VASCO 1 x 0.

Com o domínio da partida, o Gigante da Colina seguiu criando oportunidades de ampliar a vantagem no placar. Aos 31 minutos, Evander roubou a bola e acionou Andrés Ríos. O argentino mandou um chute da entrada da área mas a redonda acabou acertando o zagueiro Alex Silva. O gol seguia tomando forma quando, aos 40, virou realidade e levantou a torcida em São Januário. O camisa 10 vascaíno cruzou e a defesa adversária cortou, mas o volante Wellington apareceu para ficar com o rebote. A bola quicou na área e sobrou para Paulinho cabecear por cima do goleiro e balançar as redes pela segunda vez na Libertadores: VASCO 2 x 0.

Na volta para o segundo tempo, o cenário foi mantido e o Vasco tomou a iniciativa com uma boa chance logo aos dois minutos. Henrique construiu uma bela jogada e deixou a bola nos pés de Evander, que chutou forte e viu o camisa 1 do Jorge Wilstermann espalmar para o lado. Mais tarde, quando o cronômetro marcava 11 minutos, a equipe boliviana chegou com Bergese, que recebeu na área e chutou cruzado mas viu a redonda sair pela linha de fundo. Na sequência, o Cruzmaltino teve uma boa falta cobrada com categoria por Wagner, porém o goleiro Giménez afastou o perigo. O adversário respondeu com um desvio de cabeça de Lucas Gaúcho, que acabou saindo por cima da meta vascaína.

Aos 31 minutos, o time de São Januário preocupou o adversário com mais um lance de perigo. O volante Wellington recebeu na entrada da área e bateu de chapa. O goleiro do Jorge Wilstermann apareceu para espalmar e evitar que o Cruzmaltino aumentasse a vantagem no placar. O Gigante da Colina pressionava e chegou com Riascos, aos 35 minutos, que acabou derrubado na área. Entretanto, a arbitragem ignorou o lance e não marcou penalidade máxima. Na sequência, Thiago Galhardo foi para a cobrança de escanteio e chegou bem perto do gol olímpico, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo. Aos 42, o Cruzmaltino ainda encontrou tempo para levantar a torcida com mais um tento. Após passe de Riascos, Yago Pikachu bateu rasteiro e mandou a redonda no fundo da rede: VASCO 3 a 0.

Enganou-se quem pensou que os minutos finais seriam para administrar o resultado. Atento a todas as oportunidades, o Vasco não perdeu a chance de garantir a goleada. Nos acréscimos, Thiago Galhardo cruzou na medida e Rildo não perdoou o time boliviano, mandando a redonda no fundo da rede: VASCO 4 a 0. 

Fonte: Site oficial do Vasco

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario