Confira na íntegra a entrevista coletiva de Jorginho

12/08/2018 às 22h51 - FUTEBOL

Após a derrota do Vasco por 1 a 0 para o Palmeiras, neste domingo, em São Paulo, o técnico Jorginho lamentou que sua equipe, embora tenha feito um bom primeiro tempo, não mostrou capacidade de reagir depois de o adversário abrir o placar. Mais uma vez o time cruz-maltino criou oportunidades e as desperdiçou.

- Nós tivemos uma queda de rendimento no segundo tempo, nos descontrolamos. Não mantivemos a organização. Tentamos com o Vinícius Arújo, Maxi... Conseguimos organizar de novo, mas não reagimos diante do gol que levamos - analisou o treinador.

Com dois jogos a menos do que os adversários, o Vasco se mantém com 19 pontos e está na 15ª posição. A próxima partida é contra o Ceará, segunda-feira, dia 20 de agosto, em São Januário.

Confira a entrevista coletiva do treinador:

O que faltou para o time reagir?

Passa por tudo. Temos jogadores com capacidade para fazer gols, mas vai passando o tempo... o empate era um bom resultado. Quando levamos, não conseguimos uam reação. Um time como o Vasco precisa reagir em situações assim. Esperei, depois acabamos mudando o time.

Andrey e Raul

- Contra a LDU acertamos com o Andrey na lateral e o Raul pelo meio. O Rafael Galhardo estava voltando de um problema físico e percebi que estávamos vulneráveis e mudamos. Acabamos sofrendo o gol nessa situação. É muito ruim, precisávamos de um bom resultado. Mas estamos vivos na competição e precisamos reverter. Ainda faltam dois jogos.

Falta de pontaria

- Difícil ficar lamentando coisas que não aconteceram. Contra a LDU foram 36 chutes. Hoje nem tanto. Criamos, mas está faltando o arremate. Estamos treinando e vamos contiuar treinando.

Time evoluiu?

Acho que houve uma evolução. Estávamos organizados no primeiro tempo, jogando nos erros do adversário. Quando levamos o gol dificultou muito.

Defesa muito vazada

- Contra o São Paulo fizemos umas das melhores partidas e levamos um que poderia, no momento final. Temos tentado organizar defensivamente, trabalhar finalizações, movimentações, cruzamentos, infiltrações... de tudo. Acreditamos que a qualquer momento a coisa vai melhorar.

Estreia de Castan

- O Castan é um excelente jogador. Tinha de colocar ele ali. Perguntei se aguentaria. Acho que não comprometeu. Fez uma boa partida.

Ausência de Breno

- Sobre o Breno só o médico pode esclarecer. Se tivesse condições de jogo, viria, com certeza. Vim com dois zagueiros canhotos. Não tínhamos o Luiz também. Tem um sentido de marcação maravilhoso. Estamos sofrendo com as lesões

Foto: Bruno Giufruda Jorginho
Jorginho

Fonte: Globoesporte.com

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario