Confira na íntegra a entrevista coletiva de Zé Ricardo

15/04/2018 às 19h42 - FUTEBOL

Após a vitória por 2 a 1, de virada, sobre o Atlético-MG, o técnico Zé Ricardo elogiou a postura do Vasco. Ele reconheceu que os jogadores perderam um pouco a concentração após o gol sofrido, mas soube brigar até o fim. A vitória veio com pênalti duvidoso marcado nos acréscimos.

- Merecemos a vitória. A reclamação do gol do Atlético tirou a nossa concentração, perdemos a volúpia, saímos um pouco da nossa organização - disse.

No lance do gol mineiro, Zé Ricardo reclamou muito com a arbitragem por conta de um lateral marcado a favor do Galo. O treinador reconheceu ter passado do tom e pediu desculpas.

- O gol do Atlético nasceu de um lance irregular. Eu também perdi um pouco, falei com o bandeira. Não é a postura que devo ter, porque passei intranquilidade para a equipe. Talvez tivéssemos perdido até por culpa minha"

Zé Ricardo também enalteceu a atuação do goleiro Victor, do Atlético-MG, que dificultou a vida do Vasco. Ele ressaltou que sua equipe teve que insistir até o fim pela virada.

- Atlético teve grande atuação novamente do Victor. No ano passado, ele já tinha feito uma grande partida. Mas a insistência foi compensada. Tivemos o início que queríamos no Brasileiro - afirmou Zé Ricardo.

Mais trechos da entrevista:

Quem bate pênalti?
Na preleção deixamos claro os batedores. Hoje, por acaso, tínhamos quatro: Evander, Rios, que é o primeiro, Wagner e Pikachu. Todos eles têm aproveitamento bom, porque temos treinado repetidamente.

Vitórias de virada
Sinceramente, não é o que a gente espera (risos). Fazer essas reviravoltas no fim da partida. Mas foi merecido.

Mudanças no time
Campeonato longo. Temporada ainda em seu terço inicial. A gente faz reflexões dia a dia. Temos um grupo bastante homogêneo e por isso a gente faz avaliações semana a semana. Entendemos que essa era a equipe ideal para hoje. Ainda bem que as substituições deram certo.

A campanha vai ser marcada por entradas e saídas de jogadores. Já conversei com eles sobre a importância de ter um elenco, para que possamos manter o grau de competição o mais alto possível.

Postura do grupo
Tenho um grupo maravilhoso. Entendem as dificuldades e os sofrimentos que passamos, como foi a final do Carioca. O mais importante é conseguir colocar o nosso jogo. Temos que contar com a transpiração deles, mas queremos, junto com isso, uma identidade de jogo.

Racing, rival na Libertadores
Pressiona bastante, tem dois homens de frente com extrema capacidade de definição, o Centurión e o Lautaro Martínez. Esperamos o estádio lotado e vamos ter que suportar. Se o Racing vence a gente, está praticamente classificado.

Lesionados voltam contra Racing?
Difícil todos eles. Estamos esperando para o início de maio a presença de alguns desses jogadores. O processo evolutivo deles está muito consistente. Única volta que teremos é a do Erazo.

Sobre Wellington
Eu discordo quando falam que Wellington não está atravessando bom momento. Ele tem outras funções mais defensivas, de auxílio ao Desábato para os laterais atuarem mais avançados, e também para surgir na área.

Sobre Rildo
Quando acabou o ano passado, o primeiro nome que eu dei para tentar reforço foi o do Rildo. A característica dele é fundamental para o futebol. O período que ele ficou fora fez falta para a gente. Agora é condicioná-lo para que possa ter mais tempo.

Sobre Desábato
Desábato, com toda a justiça, foi escolhido um dos melhores volantes do Carioca. Tem muito a evoluir, estou estimulando para que possa fazer uma distribuição média e longa com mais velocidade.

Fonte: globoesporte.com

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario