Confira outros trechos da entrevista pós-jogo de Ygor

13/09/2020 às 22h51 - FUTEBOL

Autor do gol que garantiu a vitória do Vasco por 3 a 2 sobre o Botafogo na noite deste domingo, pela décima rodada do Brasileirão, Ygor Catatau se emocionou bastante tanto na comemoração quanto depois do jogo, no momento em que foi entrevistado. O ex-guardador de carros diz que só o que conseguiu se lembrar na hora foi do seu passado.

- O momento que eu estou vivendo agora é inexplicável. Algumas pessoas conhecem a minha história, eu trabalhei muito para chegar até aqui. Hoje se eu estou no Vasco, graças a Deus foi por perseverar sem desistir. Estou feliz demais. No momento do gol ali, foi uma emoção muito grande, só o que vinha na cabeça foi o passado... desculpa, estou muito emocionado - disse o atacante, que completou:

- Trabalhei desde os 12 anos ajudando meu pai a guardar carros. O meu pai está lá até hoje.

Contratado junto ao Madureira depois do fim do Campeonato Carioca, o atacante de 25 marcou seu primeiro gol com a camisa do Vasco. E foi um bonito lance: ele recebeu de Marcos Júnior aos 26 minutos do segundo tempo e deu um tapa de primeira no cantinho de Diego Cavalieri.

- Graças a Deus a gente ganhou essa fora de casa, primeiro clássico que a gente ganha no Brasileiro. Agora vamos trabalhar essa semana e pensar no próximo jogo - afirmou ele, que disse não ligar se o chamam ou não do apelido Catatau.

- Não ligo muito, pode me chamar de Ygor, Catatau... Catatau é meu apelido de infância. No futebol agora sou chamado de Ygor, mas não tem problema nenhum em me chamar de Catatau - concluiu.

Fonte: ge