Confira um pouco da história de Tiago Reis, "O menino do Natiruts"

07/04/2019 às 12h17 - FUTEBOL

A grande esperança de gols do Vasco neste domingo, na semifinal do Campeonato Carioca contra o Bangu, é o jovem atacante Tiago Reis. Um menino, que agora joga no "profi", mas que ainda mora no "aloja" de "São Ju", parafraseando o próprio. Que ficou sem dormir depois do primeiro gol marcado pela equipe principal.

- A gente sonha, a gente trabalha para isso acontecer. Graças a Deus a minha equipe aqui no Vasco vem me apoiando, vem me ajudando. Isso tem dado certo dentro de campo, tenho feito gols. Eu trabalho para fazer gol, para dar assistência. Ali perto da área eu posso fazer a diferença para a minha equipe, mas eu preciso muito dela para fazer as coisas. Devo continuar trabalhando, sem me preocupar, que os gols saem naturalmente - disse o atacante, em entrevista ao Esporte Espetacular.

Tiago Reis tem brilhado pelo Vasco. Nos últimos quatro jogos, todos como titular, marcou quatro gols. Neste ano, somadas as partidas pela base e pelo time profissional, tem 15 jogos e 13 gols. Não à toa o Vasco renovou em janeiro o contrato com o atacante até dezembro de 2023, com multa rescisória de 30 milhões de euros.

A entrada de Tiago Reis no time titular do Vasco aconteceu depois do técnico Alberto Valentim atender aos apelidos da torcida, para "deixar o menino jogar". Como manda a letra da música do "Tio Natiruts".

O jovem de 19 anos nasceu em Brasília (DF). Começou a carreira na escolinha do Ajax, projeto social que conta com o apoio do grupo Natiruts, uma das referências do reggae no Brasil. O vocalista da banda, Alexandre Carlo, também é da região e é pai de Pedro Alexandre, amigo de longa data de Tiago. A iniciativa do Ajax atende hoje a vários bairros de Brasília, além do bairro de Cruzeiro Novo, onde começou. O objetivo não é o desenvolvimento de um atleta, mas a formação de um cidadão.

- O incentivo à oportunidade mexe com a vida das pessoas. Ficamos muito felizes de ver que alguém do projeto conseguiu dar um início na vida. Conheço o Tiago porque ele e o meu filho (Pedro) estudavam na mesma escola. Além disso, eu e o pai dele somos do mesmo bairro em Brasília, o Cruzeiro. Colocamos os dois para jogarem no Ajax. A relação de amizade entre as famílias sempre foi muito grande - disse Alexandre.

"Acho que a principal qualidade dele é a tranquilidade. Quando a bola chega nele, parece que o mundo para", comentou Alê.

Desde os tempos de Ajax até hoje, nunca houve pressão por parte da família para que Tiago se tornasse um jogador de futebol profissional. Partiu dele mesmo a vontade de sair de casa, aos 14 anos, para tentar a sorte numa peneira do Goiás. Foi o único selecionado entre 500 meninos. Ainda em 2015 foi campeão e o artilheiro do Campeonato Goiano Sub-17, com 19 gols. Em 2016 marcou 32 gols.

Depois de passar pelo Cruzeiro, entre setembro de 2017 e junho de 2018, chegou no Vasco em julho do ano passado. Foi o artilheiro do Vasco no último torneio OPG, com oito gols em nove jogos. Terminou 2018 com 12 gols em 17 jogos pelo time sub-20. O ano de 2019 começou com o vice-campeonato da Copa São Paulo de juniores. Tiago foi o artilheiro do time na competição e o vice-artilheiro geral, com nove gols.

Para guardar os momentos marcantes dessa carreira promissora, a família montou um álbum de fotos, que era, até hoje, surpresa. O combinado dentro de casa é não falar a palavra "saudade", para tentar amenizar a distância entre Brasília e o Rio de Janeiro.

- Isso aqui é algo muito emocionante, é a história dele. Ele saiu de casa com 14 anos, e a gente vê ele agora chegar ao profissional, da forma que chegou, a torcida gritando por ele... A gente fica maravilhado com isso, porque, pra nós, ele é o Tiaguinho, e para a torcida é o Tiago Reis - disse a mãe, Janaína Reis, enquanto folheava o álbum especial, exposto no quarto antigo de Tiago, junto com camisas e medalhas.

Tiago Reis tem apenas seis jogos como profissional do Vasco, mas a sua técnica já vem chamando atenção. Esse início com quatro gols rendeu comparações com outros ídolos do Vasco que começaram a carreira no clube, como Roberto Dinamite e Edmundo. De fato, um grande menino.

- Tiago é jovem, tem talento, já mostrou que sabe fazer gol. Quem sabe, se torna o maior artilheiro de todos os tempos com a camisa do Vasco. Eu cheguei lá. Quem sabe ele não consegue também? - declarou Roberto Dinamite, ídolo do Vasco, por meio de uma mensagem de vídeo.

- A sua trajetória é linda. Me toca muito saber que você mora exatamente embaixo da arquibancada, onde eu morei também, há 30 anos. Daí eu saí para ser um grande jogador do Vasco. Você está trilhando um caminho muito bonito. Te desejo toda a sorte do mundo - comentou Edmundo, também em mensagem pedida pelo EE, ao Tiago.

Fonte: Globoesporte.com