Clube

Conheça Alexandre Mattos, o novo diretor de futebol do Vasco

O Vasco acertou nesta segunda-feira a contratação do diretor de futebol Alexandre Mattos, que estava no Athletico Parananese. O dirigente é um dos principais nomes do mercado: desde o início da década passada, vem montando elencos campeões e de destaque no Campeonato Brasileiro — competição da qual já "tem" quatro títulos em seu currículo.

Mattos era o diretor de futebol do Cruzeiro bicampeão brasileiro em 2013 e 2014, um elenco que tinha nomes como Everton Ribeiro e Ricardo Goulart vivendo grandes fases em suas carreiras. O trabalho levou o dirigente aos holofotes numa época em que seu cargo e outros semelhantes ganhavam muita atenção no futebol brasileiro.

Dali, foi projetado para ser o homem forte de Paulo Nobre na reformulação do elenco do Palmeiras, em 2015. Foram quatro anos no alviverde, com mais altos do que baixo. Até 2019, quando foi demitido junto ao então técnico Mano Menezes pelo presidente da época, Maurício Galiotte, Mattos viu o Palmeiras conquistar o Brasileirão em 2015 e 2016, além da Copa do Brasil no ano em que chegou ao clube.

Emblemático, o trabalho no alviverde tem defensores e críticos ferrenhos. Na época em que deixou o clube, Mattos foi acusado pela principal torcida organizada do Palmeiras (que hoje se opõe à presidente Leila Pereira) de gastar de forma excessiva em contratações.

De fato, o dirigente fez o Palmeiras contratar (e pagar mais) no mercado, aumentando os custos de transferências. Ao mesmo tempo, o clube vendeu mais. Em seu último ano antes da demissão, o clube fez R$ 170 milhões em negociações de chegadas de jogadores e R$ 175 milhões em saídas.

Seu trabalho seguinte quase foi fora do Brasil, mas a ida para o Reading, da Inglaterra, acabou melando. Em 2021, acertou com o Atlético-MG. No Galo, fez trabalho de apenas 11 meses, mas levou para o clube nomes que hoje seguem no elenco, como Everson, Mariano, Zaracho e Vargas. Mas acabou deixando o clube por decisão de Sérgio Coelho, presidente eleito naquele ano.

O último trabalho foi um dos que mais teve autonomia. No Athletico desde janeiro de 2022, Alexandre era CEO de negócios do clube e participou das primeiras conversas por uma SAF do clube paranaense, que deve seguir esse caminho mesmo após sua saída.

Em sua gestão, o Athletico foi finalista da Libertadores de 2022, terminou no G6 do Brasileiro no mesmo ano e brigou até a reta final do último Brasileirão por uma nova vaga na competição continental. Três meses depois de sua chegada, o clube fez a maior contratação de sua história, ao pagar R$ 24 milhões por Vitor Roque, vendido por quase R$ 400 milhões para o Barcelona pouco mais de um anos depois. Mattos também tocou o retorno do ídolo Fernandinho ao clube.

Em maio deste ano, ele falou sobre sua gestão ao site Superesportes:

— O Athletico há muitos anos é um clube dos mais organizados em gestão e equilíbrio financeiro do nosso país. Não à toa ele prioriza sempre esse modelo de estrutura e dá resultado, porque a prova é que o Athletico, com menos recursos, consegue resultados expressivos e protagonismo, foi campeão da Sul-Americana e vice da Libertadores no ano passado. Cheguei com a missão de dar um salto nas negociações, de ampliar a rede de captação e relacionamento de mercado, fazer a gestão de futebol, e as coisas estão indo muito bem.

Fonte: Extra Online
  • Domingo, 18/02/2024 às 16h00
    Vasco Vasco 4
    Botafogo Botafogo 2
    Campeonato Carioca Nilton Santos
  • Sábado, 24/02/2024 às 17h30
    Vasco Vasco
    Volta Redonda Volta Redonda
    Campeonato Carioca Kleber Andrade
  • Terça-feira, 27/02/2024 às 21h30
    Vasco Vasco
    Marcílio Dias Marcílio Dias
    Copa do Brasil Dr. Hercílio Luz