Conselheiros de oposição não comparecerão à reunião do Conselho Delibertativ

06/05/2008 às 17h52 - POLÍTICA

Os conselheiros de oposição à diretoria interina do Vasco, eleitos pela chapa Explosão Vascaína, em 2003, e integrantes do Movimento Unido Vascaíno (MUV), decidiram não comparecer a reunião do Conselho Deliberativo, marcada para hoje (6/5), para “examinar e deliberar” sobre o balanço contábil de 2007. A decisão foi baseada nos seguintes princípios:

Desrespeito ao Estatuto

A convocação foi mais uma vez intempestiva, já que desrespeita o Estatuto do clube (Art. 76), que determina que essa reunião de análise de contas ocorra na primeira quinzena de janeiro.

O representante da oposição no Conselho Fiscal não foi convocado durante todo o ano de 2007, como aconteceu durante todo o mandato da, hoje, diretoria interina. O objetivo é claro: não deixar que os vascaínos conheçam a verdadeira situação administrativa e financeira do clube.

Desrespeito aos conselheiros

É um desrespeito convocar uma reunião do conselho, para analisar contas que já foram publicadas. Participar disto é legitimar as irregularidades cometidas pela diretoria interina na administração do Vasco.

Não é possível participar de reuniões de um conselho, onde há cerceamento ao direito de expressão, conforme já ocorreu em outras reuniões, e tampouco onde quem defende seus direitos na justiça é expulso do quadro social.

O MUV enviou, nesta segunda-feira, uma carta a todos membros do Conselho Deliberativo do Vasco na qual a posição de seus conselheiros é declarada. Nesta carta, são apresentadas sérias irregularidades cometidas pelos dirigentes interinos no balanço de 2007.

Assim, além do compromisso de manter todos os conselheiros do clube informados, os conselheiros de oposição já procuraram as autoridades competentes para as devidas providências legais, em defesa da transparência e da correção dos relatórios financeiros do nosso clube. É responsabilidade dos conselheiros eleitos pelos sócios, fiscalizar e denunciar as falhas da administração.

Fonte: Assessoria de Imprensa do MUV