Decisão sobre Vasco x Macaé deve sair nesta segunda (22)

22/06/2020 às 08h21 - FUTEBOL

O já polêmico Campeonato Carioca teve seu segundo dia de confusão ontem (21). Primeiro com o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, informando que não mais faria ajustes no decreto que publicou no último sábado (20), quando suspendeu todas as competições esportivas até o próximo dia 25. Depois porque, diante dos fatos, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) decidiu por suspender as rodadas 4 e 5 da Taça Rio e remarcá-las para os dias 26 (sexta) e 27 (sábado). Mesmo assim, o político confia que Flamengo e Vasco poderão realizar suas partidas na quarta (24).

Tal afirmação foi feita através da assessoria de imprensa da Prefeitura após contato do UOL Esporte ontem. O órgão se assegura num possível ajuste do protocolo "Jogo Seguro" —elaborado pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj)— ao texto produzido pela Vigilância Sanitária.

"Há jogos marcados para 24 de junho, e isso foi mencionado pelo próprio prefeito, que disse acreditar no ajuste de protocolos da Vigilância Sanitária municipal e o da Ferj até essa data, o que deverá assegurar jogos neste dia", disse o órgão à reportagem, para depois complementar: "Logo que os protocolos forem ajustados, os jogos poderão ocorrer. Qualquer formalização, se necessária, será feita por parte da Prefeitura".

A Prefeitura também voltou a afirmar que os jogos que estão suspensos são Botafogo x Cabofriense e Fluminense x Volta Redonda, ambos que estavam marcados para hoje (22) à noite: "As partidas que deixam de acontecer serão apenas as dos primeiros dias dos ajustes de protocolos, portanto, as do Botafogo e Fluminense contra seus adversários em campo".

Por fim, ela não demonstrou qualquer tipo de insegurança em relação a um impasse entre a Vigilância Sanitária e a Ferj: "Se a questão diz respeito ao protocolo da Ferj, isso será solucionado em reunião entre a federação e a Vigilância Sanitária municipal. A Prefeitura não acredita que haverá qualquer impasse".

No documento publicado pela Ferj ontem à noite, há um trecho que dá brecha para que a quarta rodada seja antecipada por parte do mandante caso alguns pré-requisitos sejam atendidos: "O clube mandante que assim desejar poderá antecipar sua partida caso sejam atendidos todos os procedimentos (...) e haja entendimento com a emissora detentora dos direitos de transmissão".

Vasco analisará o caso hoje

O UOL Esporte procurou os clubes ontem para saber se eles se sentem seguros juridicamente de entrar em campo na quarta-feira mesmo cientes de que, levando-se em consideração o Diário Oficial ao pé da letra, podem estar infringindo o decreto.

O Vasco, na pessoa do presidente Alexandre Campello, informou por mensagem de texto que a situação será analisada hoje (22): "Vamos avaliar essa questão".

O jurídico do Flamengo não respondeu aos questionamentos da reportagem, e a assessoria de imprensa do clube ficou de tentar obter um esclarecimento por parte também do departamento jurídico, mas até o fechamento da reportagem não houve uma resposta.

Já o Macaé, adversário do Vasco, prefere não comentar sobre o caso após toda a confusão de datas que se estabeleceu nos últimos dias.

O Boavista, adversário do Flamengo, por sua vez, não atendeu nossos contatos.

Fonte: UOL Esporte