Departamento de futebol do Vasco testa negativo para Covid-19

28/06/2020 às 08h00 - CLUBE

Ramon Menezes terá quase todo o elenco à disposição para sua estreia neste domingo, contra o Macaé. À exceção de alguns desfalques previstos, o Vasco não teve nenhum problema de última hora. Jogadores e comissão técnica realizaram testes de Covid-19 neste sábado e todos testaram negativo. No total, 40 pessoas do departamento de futebol foram submetidas a exames na véspera da partida.

O fato não é novidade no Vasco. Todo departamento de futebol vem sendo testado semanalmente há mais de um mês. Desde a primeira bateria de testes, em 22 de maio, nenhum jogador contraiu o novo coronavírus. Fato bastante comemorado internamente, uma vez que o departamento médico do Vasco participou ativamente da elaboração do Jogo Seguro, protocolo de saúde da Ferj.

- Realizamos neste sábado os testes recomendados pelo Jogo Seguro e todos os 40 membros da comitiva (jogadores e comissão técnica) testaram negativo para a presença do vírus nas vias respiratórias. Após o início das avaliações não tivemos qualquer jogador infectado, o que demonstra a segurança do protocolo instituído – disse o diretor médico do Vasco, Marcos Teixeira, em contato com o GloboEsporte.com.

O atual cenário é bem diferente de um mês atrás. Antes de se reapresentar, o Vasco realizou testes em todo o elenco. Ao todo, 19 jogadores tiveram contato com o novo coronavírus durante o período de isolamento social, e apenas três deles estavam recuperados. Os outros 16 ficaram em quarentena e retornaram aos treinos recuperados da doença.

Neste sábado, o teste realizado no departamento de futebol foi o Swab, com o uso de cotonete estéril na coleta, em que o resultado sai em poucos minutos. Marcos Teixeira foi quem descobriu que o teste estava disponível no Rio de Janeiro, e o método vem sendo usado por vários clubes cariocas.

Outro fato comemorado pelo Vasco é a aprovação de São Januário pela Vigilância Sanitária. Apesar de ter sido autuado por irregularidades, como a falta de reposição de um tubo de álcool em gel e de pedais em algumas lixeiras, e da necessidade de uma segunda vistoria, o clube foi elogiado pelo trabalho feito no estádio. A integração entre os departamentos médico e de futebol foi importante no processo.

Fonte: ge