Destaque no clássico, Marcos Júnior comemora bom jogo contra o Botafogo

14/09/2020 às 10h56 - FUTEBOL

Escolhido por Ramon Menezes para substituir Andrey no clássico contra o Botafogo, Marcos Júnior começou o jogo sob desconfiança, mas terminou como um dos melhores em campo. Destaque na vitória por 3 a 2, o jogador reconheceu que estava em um momento ruim, mas que trabalhou forte para recuperar a confiança e o bom futebol. Ele também falou sobre um bate-papo com o treinador na última semana, que foi fundamental para essa recuperação.

- Eu vinha trabalhando para quando surgisse a oportunidade, estar ajudando o grupo e fazer esse tipo de partida. Consegui, graças ao Ramon e aos meus companheiros... eu não estava atravessando um bom momento de treinamento. Sou muito humilde e reconheço quando não estou bem. Esperei paciente. Trabalhei bastante para quando o Ramon precisasse, eu pudesse entrar e ajudar - disse Marcos Júnior, em coletiva após o jogo.

Questionado sobre onde prefere atuar, Marcos Júnior afimou que o técnico Ramon Menezes é quem vai definir quem joga e onde prefere que ele atue. Diante do Botafogo, ele atuou como primeiro volante, posição geralmente ocupada por Andrey e Bruno Gomes. O destaque do triunfo ainda lembrou que a temporada será cansativa e muito longa, reforçando que a comissão precisará de todo o grupo:

- A escolha do titular depende do Ramon. Ressalto o trabalho do Andrey, é um dos nossos melhores jogadores esse ano. Eu vou estar sempre pronto pra ajudar. Seja como primeiro volante. Ele sabe que ali no meio-campo pode contar comigo em qualquer posição que vou dar meu máximo. É um campeonato longo, de uma maneira que nunca aconteceu, tem que contar com todo o elenco. Quem entrar tem que dar conta do recado.

CONFIRA OUTROS TRECHOS DA COLETIVA

COPA DO BRASIL

Eu acho que agora temos que virar um pouco a chave. Agora é Copa do Brasil, diferente. São dois jogos decisivos. O Ramon sabe o que passar pra gente. Nós temos que saber escutar, trabalhar para enfrentar a equipe deles e quando jogar, entrar dessa maneira. O Ramon pediu bastante que a gente perdesse e pressionasse. Estávamos fazendo isso no início do Brasileirão e hoje voltamos a fazer bem. Isso foi fundamental. 

CONFIANÇA DO TREINADOR

O Ramon é um cara que sempre me apoiou desde quando cheguei aqui no Vasco. Quando cheguei ao Vasco ele me dava bastante dicas, depois dos treinamentos eu conversava e treinava bastante com ele. Na semana passada ele teve uma conversa comigo e falou que precisava de mim, que contava comigo. Eu não estava bem, mas continuei de cabeça erguida, treinei bastante, fiz bons treinos nessa semana e pude mostrar que ele pode sim contar comigo durante todo o campeonato e o resto da temporada. 

BOTAFOGO

No primeiro tempo o Botafogo estava jogando bastante pelo nosso lado direito e o Ramon acertou isso no vestiário. Não vou falar o que ele passou, porque enfrentaremos eles duas vezes e isso pode ser usado contra nós mais pra frente. Quando fomos pro vestiário, ele ajeito, mostrou onde eles queriam jogar e estavam conseguindo. Marcamos melhor e fortalecemos essa defesa por ali. 

Fonte: Site oficial do Vasco