Dispensados pelo Flamengo, sobreviventes são convidados para teste no Vasco

20/01/2020 às 18h47 - CATEGORIAS DE BASE

O Vasco convidou para um período de teste os cinco jogadores que estavam no dia do incêndio no Ninho do Urubu e foram dispensados pelo Flamengo. Por ora, os meninos entre 14 e 16 anos, sobreviventes da tragédia de quase um ano atrás, ainda não decidiram se vão aceitar o chamado do clube de São Januário.

Felipe Cardoso (meia), Wendel Alves (atacante), João Victor Gasparin (lateral-direito), Naydjel Callebe (zagueiro), Caike Duarte Pereira da Silva (meia) não tiveram o contrato de formação renovado. A decisão do Rubro-Negro foi comunicada a eles entre os dias 7 e 9 de janeiro. Na última sexta-feira, o Vasco entrou em contato.

- Assim que a gente teve notícia de que os atletas tinham sido dispensados do Flamengo, buscamos o contato dos responsáveis, entramos em contato e colocamos o Vasco à disposição para um período de treinos. É normal que atletas ao saírem de clube grande procurem ingressar diretamente em outros sem precisar de avaliação. A gente entende a expectativa que eles têm. A gente quis se colocar à disposição para, caso eles não consigam, tenham as portas do Vasco abertas - explicou Witor Bastos, coordenador de captação do Vasco para completar:

- Eles terem saído do Flamengo não é demérito. É um clube de alto rendimento e os jovens podem oscilar. Mas a pressa que a gente teve de colocar o Vasco à disposição teve um caráter social. O Vasco tem essa parte social muito sensível sempre. Faz parte da essência e da história do clube. Não tem como fugir disso.

Fonte: GloboEsporte.com