Futebol

Distância não tem impedido 777 de acompanhar os primeiros passos da SAF

A distância geográfica não tem sido um obstáculo para o braço esportivo da 777 Partners acompanhar de perto os primeiros passos da SAF do Vasco. Chama a atenção neste início de funcionamento da empresa a presença recorrente de diretores e iniciativas que partem diretamente do grupo americano, dono de 70% das ações.

O diretor esportivo Johannes Spors está no Rio e tem visto de perto os trabalhos no CT Moacyr Barbosa em função da partida contra o Londrina. Ele tem estado constantemente com o diretor de futebol Paulo Bracks, que deve seguir as diretrizes de Spors.

Spors era diretor de futebol do Genoa e foi recentemente promovido dentro do organograma da 777 Partners. Ele já veio ao Brasil nas primeiras visitas do grupo ao Vasco e deve acompanhar em São Januário a partida contra o time paranaense, importante para as pretensões na Série B.

No começo do mês, o head scout do Genoa, da Itália, Sebastian Arenz, esteve no Rio de Janeiro para fazer um intercâmbio com os profissionais vascaínos da área.

Desde que sinalizou o interesse de comprar a SAF vascaína, a 777 Partners tem ressaltado que deve priorizar o setor de captação e inteligência, com o Vasco sendo capaz de produzir e receber dados suficientes para melhorar as escolhas no processo de montagem de elenco.

Outra medida que mostra a participação direta da cúpula central da 777 Partners no futebol cruz-maltino foi a contratação do inglês Alex Clapham até o fim da temporada para ser um treinador de jogadas de bola parada ofensivas.

Inicialmente, o departamento de futebol do Vasco sofreu poucas mudanças em termos de pessoal, desde a conclusão da venda da SAF. A 777 Partners chegou a conclusão de que seria necessário mexer o menos possível com a Série B em andamento. Ao fim da temporada, a tendência é que a 777 Partners realize reformulação no setor.

Foto: Daniel Ramalho/CRVG

Fonte: O Globo