Política

Eleição: Julio Brant fala sobre suas propostas e relação com a 777

O empresário Júlio Brant vai para a sua quarta eleição no Vasco. Bastante experiente, Brant acredita ser o candidato certo para o CRVG neste momento novo de SAF. Com o inglês afiado e fluente, o presidenciável afirma que está pronto para trazer os norte-americanos da ”777 Partners” para mais perto do clube.

O Vascaino.net fez uma entrevista exclusiva com o candidato, que falou sobre diversos assuntos importantes relacionados ao Cruzmaltino. JB foi bastante sincero no bate-papo e elencou alguns pontos relevantes que precisam ser ”aprimorados” no contrato com ”777 Partners”.

Confira a entrevista na íntegra com o presidenciável da chapa ”Um só Vasco”:

Fabio Torres: Você era chamado de ”aventureiro” na primeira eleição e agora chega como candidato mais experiente em seu quarto pleito. O que traz de experiência para ganhar esta disputa acirrada?

Júlio Brant: É um Vasco diferente dos outros anos. Há uma necessidade grande de alguém mais técnico em relação a SAF. Teremos o desafio de tornar o clube mais estruturado. Vai levar um tempo para a SAF dividir lucros e tirar dividendos e o Vasco precisa viver com suas próprias pernas. É um projeto totalmente distinto dos outros anos.

”O processo é todo diferente de formação de chapa. Desta vez, um grupo de vascaínos me convidou para ser candidato. A forma de fazer política foi diferente. Nos outros anos, era um grupo político que se posicionava, desenvolvia com base em acordos com outros grupos. Agora foram vascaínos que se sensibilizaram com o problema do clube. Um grupo de vascaínos se uniu e me convidou para que eu pudesse liderar a chapa. Nas outras eleições, os debates se deram em torno de grupos políticos. Desta vez, é um processo muito mais técnico do que político”.

Fabio Torres: o que pensa da SAF?

Júlio Brant: ”Nós fomos o primeiro a propor a SAF para o Vasco. Chamamos de Pré-SAF na época. O projeto que tinha como objetivo recursos imediato para solucionar o futebol do Vasco. Chegamos a colocar uma proposta de SAF na mesa. Continuamos acreditando. É um modelo que veio para ficar. Em 5, 10 anos, muitos clubes vão virar SAF. É um projeto que veio para ficar. O Vasco tem grande vantagem por ter começado antes”.

”Para a nossa chapa, só há um Vasco. Queremos um Vasco forte com uma SAF forte. Os dois andando juntos. É uma relação que acontece preservando os interesses de cada parte. Trazendo alguns itens que foram mal negociados para preservar o faturamento do clube. Vamos tentar fazer um aprimoramento no contrato para ter condição de ter faturamento para investir em outros esportes. Isto fortalece a marca Vasco e fortalece todo o projeto da SAF”

Fabio Torres: O que precisa ser melhorado no contrato com a ”777 Partners”:

Júlio Brant: ”Participação maior no licenciamento dos produtos, participação maior no programa de sócios, melhorar o tour de São Januário, melhorar o contrato de aluguel de São Januário. Trazer algumas missões do futebol para o associativo, como futebol master que é algo que tem pouco peso para a SAF, mas teria muito peso para o associativo. São situações que podem ser melhoradas e que permitem o clube ter outras fontes de renda. Fortalece a marca e a SAF só ganharia com isto”

Fabio Torres: Como será a sua relação com a a ”777 Partners”:

Júlio Brant: ”Eu prefiro levar esta relação como é hoje no conselho de administração. Quero tornar as reuniões mais frequentes. As relações precisam ser mais intensas. Precisa haver um intercâmbio de negócios e governança para que a gestão do Vasco seja a melhor possível. Queremos aprofundar em relação aos outros clubes da 777 para que haja um intercâmbio com o Vasco. Vamos buscar os melhores investimentos para o clube no mercado”

Fabio Torres: Você pretende participar mais do futebol? Usar os 30% que o associativo tem direito?

Júlio Brant: Claro, sem dúvidas. Usar este peso de forma integral. Vamos pressionador todos para ter uma melhoria no Vasco. Pressionamos na questão do Luiz Mello e do Maurício Barbieri e deu certo. Vamos fazer isto constantemente. Queremos melhorar a relação do futebol com as lojas. Exemplo claro. Os lojistas precisam ser melhores atendidos. Eles precisam saber de forma antecipada das condições de preço. Não é somente futebol. As lojas são os principais contatos com o torcedores, além dos jogos. Participar de questões como esta implicam diretamente no torcedor”

Fabio Torres: Por que você acha que é o melhor candidato para o Vasco neste momento?

Júlio Brant: ”O momento requer alguém com conhecimento gerencial e de administração. Mais do que nunca, alguém que saiba delegar funções e fazer aquisições. Tenho experiência em conselho de administração. Sou formado pelo instituto de gestão coorporativa, que é fundamental. Por outro lado, são 10 anos na política do Vasco, três eleições. Sou o que tem mais experiência política de todos que se apresentam. Posso juntar o meu conhecimento de administração com a experiência política do clube. Com estas duas valências, eu acredito ser o candidato mais preparado”

Fabio Torres: como você vê a questão do Maracanã?

Júlio Brant: ”O Vasco não pode ficar fora do Maracanã. O Maracanã precisa do Vasco e vamos brigar pela participação no Maracanã. O Vasco, pelo tamanho que tem, não pode ficar sem o Maracanã. Primeiro campeão carioca no estádio. Vamos brigar pelo Maraca”

Fabio Torres: Quais são os principais preceitos da sua chapa para o Vasco?

Júlio Brant: ”Nosso projeto é baseado em um tripé de três ”s” – SAF, Sedes e Sócios.

SAF – Aprimorar e aprofundar a relação com a SAF. Integrar ao máximo possível. Temos um conceito de ”Só um Vasco”.

Sedes – Buscar a reforma de São Januário através do potencial construtivo da prefeitura. Vamos avançar nestas negociações. Vamos buscar fazer um estádio mais moderno. Queremos fazer o Vasco voltar a ter um clube social. Queremos melhorar a estrutura das sedes para receber os sócios. Temos que voltar a ter grandes eventos na sede da lagoa, como carnaval, festas juninas, festas de crianças. Precisamos de um clube social ativo.

Sócios – Integrar o plano de Sócios da SAF. Fazer que os planos voltem a ter benefícios de ingressos. Foco total no programa de sócios. Tudo isto com o objetivo de voltarmos a ser uma potência em outros esportes, como vôlei, basquete, remo. Queremos ter um estádio para o remo. Flamengo e Botafogo tem, o Vasco tem que ter. Fortalecendo o associativo, o Vasco volta a ser uma potência”
 

Foto: Reprodução/Vascaino.netJulio Brant
Julio Brant

Fonte: Vascaino.net
  • Sábado, 24/02/2024 às 17h30
    Vasco Vasco 2
    Volta Redonda Volta Redonda 1
    Campeonato Carioca Kleber Andrade
  • Terça-feira, 27/02/2024 às 21h30
    Vasco Vasco
    Marcílio Dias Marcílio Dias
    Copa do Brasil Dr. Hercílio Luz