Elenco conversa com Campello, mas protesto segue

11/03/2020 às 08h17 - FUTEBOL

Como programado, o presidente Alexandre Campello esteve no CT do Almirante na terça-feira para conversar com os jogadores. A pauta: o que a diretoria tem feito para tentar amenizar o problema dos salários atrasados.

A reunião do dirigente aconteceu com as principais lideranças do grupo e durou cerca de meia hora. O Vasco deve os salários de dezembro, janeiro, parte do 13º, férias e cinco meses de direitos de imagem.

Os atletas estão em protesto por causa da crise financeira e não concedem entrevistas há três semanas. Foi estabelecido por eles que só voltariam a atender a imprensa depois que ao menos uma folha salarial fosse quitada.

Na conversa com os jogadores, o presidente Alexandre Campello indicou que o pagamento de parte da dívida poderia acontecer até o dia 20, quando vencerá fevereiro, o que não agradou os atletas.

O dirigente evitou fazer promessas, mas existe a possibilidade de o clube fazer um pagamento antes. Isso porque há a expectativa de que obter adiantamento de valor referente à Copa do Brasil.

A diretoria do Vasco trabalha junto à CBF para antecipar o recebimento do montante referente à classificação do time à terceira fase da Copa do Brasil. Alexandre Campello tem feito visitas à entidade para tratar do assunto. O clube está para receber o valor pela classificação para a segunda fase e gostaria de receber junto a quantia da terceira fase. Pelo regulamento, a CBF tem até 30 dias para fazer a transferência, contados a partir do jogo contra o ABC.

Com receio de protestos de torcedores, o Vasco solicitou à Polícia Militar reforço da segurança no lado de fora do centro de treinamento, mas não houve incidentes.

Em meio à crise financeira, o Cruz-Maltino segue a preparação para a partida contra o Goiás, quinta-feira, em São Januário, pela terceira fase da Copa do Brasil. O técnico Abel Braga deverá ter o retorno de Guarín. Poupado diante do Volta Redonda, ele tem tudo para ser titular.

Existe a expectativa de Martín Benítez aparecer no banco de reservas. O argentino é a última esperança da equipe para melhorar o desempenho ofensivo, principal ponto fraco do Cruz-Maltino neste início de ano.

Fonte: Agência O Globo