Futebol

Elenco do Vasco se fecha para os dois jogos finais do Brasileiro

O Vasco chega a Porto Alegre pressionado por uma vitória sobre o Grêmio, neste domingo, às 18h30, na Arena do Grêmio. A duas rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o clube vive momento de grande cobrança. Mas não era para ser assim.

O planejamento do Vasco era somar seis pontos nos últimos três jogos, em que o time conseguiu apenas dois. Caso tivesse atingido o objetivo, o clube estaria agora com 46 pontos, à frente de Santos, Cruzeiro e Corinthians. A praticamente um empate de definir a permanência na Série A.

Os jogos contra Cruzeiro e Corinthians foram tratados como cruciais dentro do clube. O plano era vencer os adversários diretos na briga contra o rebaixamento. Em vez disso, o Vasco empatou com o time mineiro fora e perdeu para os paulistas em casa, depois de estar duas vezes à frente do placar. Entre os dois confrontos, a equipe carioca ainda empatou fora com o Athletico-PR.

A derrota na última terça-feira, principalmente, causou mal-estar no Vasco e afetou o estado anímico de quem vive o dia a dia do clube. Afinal, uma vitória em cima do Corinthians daria ao time cinco pontos nos últimos três jogos - bem perto do que foi planejado.

A derrota do Bahia para o São Paulo, que impediu o Vasco de voltar para a zona de rebaixamento ao fim da 36ª rodada, aliviou o astral, mas ainda assim as cobranças aumentaram nos últimos dias.

Ramón Díaz, em coletiva após derrota para o Corinthians, reconheceu a dificuldade que o Vasco criou para si na reta final, mas ainda se disse "convencido de que não vai cair". Para isso, estabeleceu pacto de concentração com os jogadores. E eles compraram a ideia. Os últimos dias foram de blindagem e restabelecimento da confiança.

Não se pode negar que esse time aprendeu a trabalhar sob pressão. Ramón Díaz alterou a rota do clube e conseguiu motivar o elenco. As mudanças passam pela chegada de reforços, estilo de trabalho e comprometimento da equipe. O chefe e sua comissão criaram uma espécie de "QG" no centro de treinamentos, onde passam boa parte do tempo em busca de soluções para a equipe.

Desde a chegada do treinador ao Vasco, em julho, o foco no clube é pela permanência na Série A. O time não teve respiro e precisou encarar cada rodada desde então como uma final. Só isso já explica a pressão em cima do elenco. Por isso também, o silêncio foi outra estratégia.

A última entrevista coletiva no CT Moacyr Barbosa foi há 49 dias. Na ocasião, no dia 13 de outubro, o zagueiro Maicon falou com a imprensa seis dias após o empate com o São Paulo em casa. Após os jogos, os atletas também têm evitado falar, com exceção de quando o Vasco vence em São Januário.

O momento é de trabalhar, já que o futuro do clube está em jogo. Uma queda para a Série B pode afetar profundamente o Vasco e provocar mudanças drásticas no departamento de futebol. Assim, dirigentes, funcionários e jogadores se fecham em prol da permanência.

Fonte: ge
  • Domingo, 12/05/2024 às 18h30
    Vasco Vasco 2
    Vitória Vitória 1
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Sábado, 18/05/2024 às 21h00
    Vasco Vasco
    Flamengo Flamengo
    Campeonato Brasileiro - Série A Maracanã
  • Domingo, 26/05/2024 às 16h00
    Vasco Vasco
    Palmeiras Palmeiras
    Campeonato Brasileiro - Série A Arena Barueri
  • Domingo, 02/06/2024 às 18h30
    Vasco Vasco
    Cruzeiro Cruzeiro
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • A definir
    Vasco Vasco
    São Paulo São Paulo
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir