Em lua de mel com a torcida, Carlos Alberto diz que Vasco trabalha para este

27/10/2009 às 01h50 - CLUBE

Carlos Alberto trocou os pés pelas mãos na noite de ontem, em um shopping na Zona Norte do Rio. Em vez da tradicional chuteira, o novo garoto-propaganda da Penalty usou a caneta para autografar camisas vascaínas. Por mais de duas horas, o jogador tirou fotos e esbanjou simpatia para uma imensa fila de torcedores.

Entre uma foto e outra, o capitão vascaíno falou do carinho que sente pelo time e admitiu que pode ficar na Colina além de junho de 2010, quando vence seu empréstimo com o Werder Bremen-ALE. “Estamos negociando para estender por mais tempo este vínculo com o clube”, adiantou o jogador, que assinou contrato de publicidade por um ano com a Penalty. “A parceria está muito legal para mim e para o clube. Para jogar em paz, preciso de uma identificação natural com um clube de futebol e estou tendo isso no Vasco.”

Feliz dentro e fora das quatro linhas, Carlos Alberto curte a iminente classificação do Vasco e avalia o comportamento da torcida. “O torcedor vive uma enorme expectativa e empolgação, mas nós, dentro de campo, estamos bem equilibrados para saber viver cada momento que antecede este acesso, essa conquista”.

Durante o evento, que causou tumulto em uma loja de material esportivo do shopping, Carlos Alberto elogiou a nova patrocinadora. “A Penalty criou uniformes personalizados com as nossas medidas exatas, o que é uma inovação”, afirmou o jogador que será o terceiro do país a ser patrocinado pela empresa — além dele, Rogério Ceni, do São

Paulo, e Kléber, do Cruzeiro, também fecharam contrato com a empresa. Uma prova de que a imagem de jogador rebelde e de temperamento instável que o acompanhou no passado não existe mais.

A volta ao Brasil, o reencontro com o seu melhor futebol e a liderança positiva que exerce no Vasco, além do carinho dos torcedores, atrai patrocínios. “Criamos esta linha pensando em jogadores que decidem e chamam a responsabilidade para si”, analisou o gerente nacional de marketing da Penalty, Leandro Ramiro. “E o Carlos Alberto é um exemplo de tudo isso”.

Fonte: O Dia