Era Luxa: Vasco marcou 75% dos gols de bola parada

24/07/2019 às 08h10 - FUTEBOL

Depois de vencer o Fluminense por 2 a 1 na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco volta a campo no próximo sábado para encara o líder, em São Paulo. Para voltar com um bom resultado, o Cruz-maltino vai precisar inovar diante do Palmeiras, que tem a defesa menos vazada da competição com apenas cinco gols.

Inovar porque o Vasco vem conquistando pontos importantes com as jogadas de bola parada, e o Palmeiras dificilmente leva gols assim.

Sob o comando de Luxemburgo, o Vasco marcou oito gols - seis deles provenientes de bolas paradas, o que dá 75%. Apenas Ricardo, contra o Avaí, e Andrey, diante do Internacional, marcaram em jogada corrida. Veja os outros gols na tabela e no vídeo acima:

Após o jogo contra o Fluminense, Luxemburgo ressaltou o trabalho dos jogadores, que costumam treinar com o auxiliar Ramon Menezes por quase uma hora antes da atividade. São ensaios, basicamente, de cobranças de falta, e o resultado veio no gol de Bruno César no clássico.

- Os gols de falta que estamos fazendo não são por acaso. O Ramon pega os jogadores às 14h e faz dois turnos. Ficam treinando falta durante 40, 50 minutos - disse Luxemburgo.

Do outro lado, o Palmeiras sofreu, em toda a temporada, apenas dois gols de bola parada. Além disso, ainda não sabe o que é ser vazado como mandante, no Campeonato Brasileiro. O último gol contra na Arena foi na nona rodada do Paulista, em 27 de fevereiro.

Vanderlei Luxemburgo vem trabalhando muito a parte tática do Vasco e isso vem se refletindo em campo, justamente com esses números no sistema ofensivo. O treinador costuma posicionar detalhadamente os jogadores durante as atividades, orientando tanto nas bolas paradas defensivas quanto ofensivas.

Para a partida contra o Palmeiras, o técnico contará com dois importantes retornos: Rossi, que estava suspenso, e Fernando Miguel, recuperado de uma amigdalite.

Vasco e Palmeiras se enfrentam no próxima sábado, às 17h (de Brasília), na Arena Palmeiras, em São Paulo.

Fonte: GloboEsporte.com