Eurico Miranda responde nota de Alexandre Campello

02/06/2018 às 08h33 - POLÍTICA

O Presidente do Conselho de Beneméritos do Club de Regatas Vasco da Gama, Eurico Miranda,  repudia a ingerência e as inverdades contidas em Comunicado Oficial assinado pelo Presidente da Diretoria Administrativa, Alexandre Campello, no dia 30 de maio.

Em nenhum momento os Beneméritos ou o Presidente do Conselho cometeram atos que denotassem transtorno ou prejuízo à imagem do Vasco.  Há algum tempo, em meio a idas e vindas sobre os mais diversos assuntos por parte do Presidente da Diretoria Administrativa, este Conselho tem procurado realizar um papel moderador e de preservação da Instituição.

O Presidente Alexandre Campello enviou uma lista com a proposição de 24 nomes para Beneméritos do Vasco e outros para Eméritos.  O Conselho, dentro das normas estatutárias, formou uma Comissão no dia 23 de março de 2018, em reunião na qual estava presente o Presidente da Diretoria Administrativa. 

A Comissão aprovou 6 dos 24 nomes  enviados. Às vésperas da convocação da reunião do Conselho de Beneméritos ocorrida no último dia 29 de maio de 2018,  o Presidente Alexandre Campello, numa clara usurpação de Poderes, afirmou em documento que iria retirar as indicações porque poderia haver eventuais vícios na proposição.

Quem analisa se as proposições atendem ou não os requisitos estatutários é, primeiro, a Comissão formada; em seguida, o plenário do Conselho de Beneméritos; e, ao fim, os nomes precisam ser ratificados pelo Conselho Deliberativo. Mais uma vez, o Presidente da Diretoria Administrativa diz que assinou algo do que se arrepende posteriormente. 

O Conselho de Beneméritos do Vasco não tem nenhuma participação nas crises administrativas da atual Diretoria com seus aliados ou ex-aliados. Mas enquanto for Presidente deste Conselho não aceitarei que queiram atribuir aos Beneméritos seus problemas internos. Se o Sr. Campello decidiu por retaliar seus ex-parceiros, que o faça sem atropelar atribuições estatutárias e, sobretudo, sem ter a audácia de interceder em outro Poder do clube, em manobras, estas sim, que rabiscam a imagem da Instituição.

Portanto, afirmo que o Sr. Alexandre Campello, mais uma vez, falseia no uso argumentos pueris a fim de justificar seus atos atrapalhados, o que me leva a acreditar que se causei algum transtorno à imagem do Vasco, foi quando o ajudei decisivamente a se eleger. 

Por fim, digo pessoalmente a este senhor que exijo respeito. Tenho 50 anos de serviços relevantes prestados ao Vasco. Se há alguém entre nós dois que causou transtornos ao clube foi ele. No passado, ingressando com reclamação trabalhista contra o clube na qual fez exigências incomuns.  Atualmente, conduzindo de forma desastrada e incompetente os destinos do Vasco.

Eurico Miranda

Fonte: Casaca

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario