Ex-companheiros de Vasco, Wagner Diniz se emociona ao falar de Valdiram

14/01/2019 às 11h57 - FUTEBOL

Era 2006, semifinal de Copa do Brasil. Wagner Diniz arrancava pela direita, tabelava com Edílson Capetinha, entrava na área e rolava para Valdiram marcar o gol da vitória que dava a classificação ao Vasco sobre o Fluminense. O Cruz-Maltino perderia os dois jogos para o Flamengo em sua final inédita na competição.

Hoje, pouco mais de 12 anos depois, a realidade do lateral-direito e do atacante, artilheiro daquela edição com sete gols, são muito diferentes. Enquanto Wagner vai atuar no Fast, time do Amazonas, Valdiram segue na luta contra a dependência química.

Em dezembro, por exemplo, viralizou um vídeo na internet em que o ex-atacante pede ajuda a ex-companheiros de Vasco, como Renato Gaúcho, Romário, Edílson Capetinha, entre outros. Essa foi a última vez que ele foi visto, morando debaixo de um viaduto, em São Paulo.

Emocionado com a situação do antigo colega, Diniz, que sequer foi lembrado por Valdiram, foi o primeiro a comentar sobre o caso.

- Era um cara sempre na dele. Vem de uma família muito humilde de Pernambuco. Precisava de um suporte maior da família, também dos amigos, de companheiro de clube. Às vezes é muito difícil de conversar, de dar um conselho, é muito triste - contou.

- Muito triste o que acontece com um amigo de profissão. Temos que, da melhor forma possível, ajudar. O pouco que podemos, é importante para quem está nessa situação muito difícil. Sozinho, ninguém sai dela. É só ter que lamentar - acrescentou .

Os jogadores atuaram juntos entre 2006 e 2007 e estavam no elenco que foi vice-campeão da Copa do Brasil, em 2006. Naquele ano, o Flamengo venceu os dois jogos da final, por 1 a 0 e 2 a 0.

Segunda passagem no Amazonas

Depois de duas temporadas no Rio Negro, e curta passagem pelo próprio Rolo Compressor, o lateral foi apresentado com um dos reforços do Tricolor de Aço para 2019, quando o clube disputa Campeonato Amazonense, Série D do Brasileiro e Copa do Brasil. O atleta espera passar a experiência que tem no futebol para os jogadores.

- A gente tem uma participação maior nessa competição (Copa do Brasil). Temos um pouco de experiência, vamos ter que passar o máximo de informação e tranquilidade para os que estão disputando pela primeira vez. Creio que esse elenco vai assimilar da melhor possível para fazer uma competição muito boa - afirmou o jogador, que ainda mandou um recado.

- Podem esperar que a gente dê o nosso melhor. Temos que nos dedicar ao máximo já na pré-temporada. Temos um elenco qualificado e creio que iremos chegar - concluiu.

* Estagiário sob supervisão de Gabriel Mansur

Fonte: GloboEsporte.com