Ex-jogador da base do Vasco vira lutador de MMA

30/03/2019 às 09h38 - CLUBE

No país do futebol, qual criança um dia não sonhou em ser um jogador profissional? Sonho de muitos, chance para poucos. Dhouglas "Puma" Ribeiro foi um desses poucos que conseguiu chegar lá. Atuando como atacante e meia, ele jogou por dois anos no Vasco da Gama, no Rio de Janeiro. Aos 16 anos, ele chegou ao Grêmio, de Porto Alegre, e assinou o seu primeiro contrato profissional. Mas, aos 19 anos, veio a mudança que ninguém esperava. Ele resolveu trocar os gramados pelos ringues e iniciou a sua trajetória para se tornar um lutador de MMA. E, nesta sexta-feira (29), o ex-jogador fará a sua oitava luta, quando entrará em ação pelo Sicário MMA, que será realizado em Curitiba. 

"Sempre fui atleta. Desde os meus seis anos de idade sempre joguei futebol, meu pai sempre foi meu maior incentivador e me levava aos campos de futebol. Ele sempre fez de tudo para eu seguir a minha carreira. Mas, desde pequeno, sempre assistia as lutas e sabia que eu poderia fazer aquilo. Tinha algo dentro de mim que falava que meu futuro era na luta. Então, aos 19 anos, decidi abandonar o futebol e seguir meu sonho de ser lutador profissional. Esse sempre foi o meu sonho", contou o curitibano. 

Em cinco anos como profissional, Puma, atualmente com 24 anos, construiu um cartel com sete lutas, sendo cinco vitórias e apenas duas derrotas. O atleta da Immortal Fight Team, que é faixa-roxa de Jiu-Jitsu e praticante de Muay Thai, já venceu três combates por nocaute e espera conseguir mais um triunfo pela via rápida quando enfrentar o atleta Luis Felipe da PRVT. 

"Fiz um excelente camp para esse combate. Dei uma atenção especial na luta agarrada e no meu jogo de chão, mas também busquei treinos fora para afiar meu jogo em pé.Tenho absoluta certeza que estarei melhor e mais bem preparado do que nunca. Eu sei que meu adversário é um atleta que gosta da luta agarrada, ele é faixa preta de Jiu-Jitsu, e acredito que ele vá tentar levar a luta pra baixo. Minha estratégia é manter o jogo em pé. Confio muito no meu Muay Thai. Vou pra essa luta pra definir rápido o combate em pé, mas estou preparado e muito confiante em manter a luta no meu jogo os três rounds se for preciso", concluiu Puma. 

Fonte: Super Lutas