Ex-jogadores do Vasco dizem que 'quebrariam' rubro-negro Gabigol

04/09/2019 às 08h30 - FUTEBOL

Os ex-jogadores Carlos Alberto e Ricardo Rocha fizeram críticas ao atacante Gabigol por conta de seu comportamento durante partidas recentes do Flamengo. Ambos, que hoje são comentaristas, disseram durante o programa "Jogo Sagrado", do FOX Sports, que "quebrariam" o jogador, mas por lances distintos.

Carlos Alberto comentou especificamente sobre o que considerou provocação do artilheiro a Felipe Melo, do Palmeiras, no último domingo, em partida pelo Campeonato Brasileiro. No lance em questão, Gabigol passou o pé seguidas vezes sobre a bola, com Felipe Melo parado na marcação em lance na linha de fundo. O Flamengo venceu por 3 a 0.

"Gabigol, o que você fez com o Felipe Melo não se faz. Me desculpa. Está criando um clima que daqui a pouco ele será cobrado. Quando se falta com respeito no futebol... isso eu tenho moral para falar. Eu tenho moral para falar. Se é comigo, eu quebrava ele", afirmou Carlos Alberto, sendo interrompido pelo apresentador Benjamin Back, que afirmou que ele não quebraria o jogador do Flamengo.

Ricardo Rocha, por sua vez, lembrou um outro lance envolvendo Gabigol, no qual o atacante passa em frente ao banco do Botafogo fazendo gesto de "chororô" após marcar em um clássico de julho.

"Eu estou falando do lance do Botafogo que ele passa no banco fazendo assim [chororô]. É falta de respeito, o cara está lá de sangue quente... Se eu estou no jogo do Botafogo, eu quebro ele", disse

Apesar destas ressalvas, os comentaristas elogiaram o futebol de Gabigol. Carlos Alberto disse que o atacante precisa dar satisfações à torcida do Flamengo, e não a ele.

"Ele está de parabéns, jogando muito. Critiquei nos gols que perde, mas ele não tem que dar satisfação para mim. Se tiver que dar para mim, ele está morto. Tem que dar para a torcida, que são os mesmos que vão cobrar na fase ruim", disse o comentarista.

Ricardo Rocha fala de ataques nas redes

Os comentários de Carlos Alberto e Ricardo Rocha geraram polêmica nas redes sociais, com torcedores do Flamengo atacando a dupla.

Em conversa com o UOL Esporte, o tetracampeão Ricardo Rocha quis explicar a sua fala, que se referia à falta de respeito com o adversário. "As pessoas se equivocaram em algumas coisas. Em nenhum momento falei do drible. Drible qualquer um pode fazer, não estou falando disso. Falei de um lance, do chororô. Você tem de respeitar o outro torcedor, a comissão técnica e os jogadores. Não gosto disso, é uma coisa minha. Você tem de respeitar do maior ao menor [clube]. Não importa se tem um torcedor ou 40 milhões. Amanhã você não sabe onde vai jogar, como vai estar."

O ex-zagueiro admitiu certo exagero em suas palavras, mas defendeu o posicionamento. "Talvez eu tenha me posicionado mal. Falei da minha época. Falar de violência é errado. Mas eu nunca desrespeitei nenhum torcedor". "Quando ele [Gabigol] faz o gol e levanta a placa, é maravilhoso. Eu tenho recriminado os cartões amarelos. O cara faz o gol, vai comemorar com sua torcida, e toma o cartão. Eu sou contra. Vibra com o seu torcedor, agradece ao seu torcedor. Não precisa partir para o outro lado."

Fonte: Fox Sports