Ex-lateral do Vasco, Airton Ravagniani morre aos 59 anos

23/03/2019 às 22h42 - CLUBE

Morreu neste sábado (23), na cidade de São Carlos-SP, o ex-lateral Airton Ravagniani, que brilhou com as camisas do São Paulo, do Flamengo, do Vasco, do Grêmio e do Sport nos anos 80. Airton, que tinha 59 anos, lutava há tempos contra um câncer que afetou seu intestino e seu fígado.

O ex-atleta morava no bairro de Vila Nova, em Rio Claro-SP, e tinha escolinha de futebol na "Cidade Azul" e também em Santa Gertrudes-SP. Airton era casado com Isabel Ravagniani, com quem teve quatro filhos: Airton Júnior, Pedro, Kauê e João Gabriel.

Nascido no dia 19 de maio de 1959 na capital paulista, o loiro Airton começou a carreira nos dentes-de-leite do São Paulo Futebol Clube. Foi promovido ao time profissional do Tricolor em 1979. No ano seguinte, ele fez parte do elenco vitorioso, chamado de "Máquina Tricolor" no Campeonato Paulista. O São Paulo venceu a Ponte Preta na final do estadual.

Com a camisa são-paulina, até o ano de 1981, Airton disputou 90 partidas (42 vitórias, 32 empates e 16 derrotas) e não marcou nenhum gol, números que estão no "Almanaque do São Paulo", de Alexandre da Costa. Depois do Tricolor, Airton passou por diversas equipes, entre elas América, Vasco da Gama, Flamengo (jogou com Zico, Adílio, Andrade, Leandro e companhia. Fez 40 jogos e marcou dois gols, como mostra o "Almanaque do Flamengo", de Roberto Assaf e Clóvis Martins), Avaí, Paulista de Jundiaí, Sport Club do Recife (teve como companheiros Betão, Rafael Cammarota, Robertinho, Édson Ampola, entre outros), Grêmio (ao lado de Cuca, Assis, Cristóvão...), Avaí e encerrou a carreira em 1992 no São Caetano, time que tinha outro ex-são-paulino: Serginho Chulapa.

Foto: Reprodução/InternetAirton, que tinha 59 anos, lutava há tempos contra um câncer
Airton, que tinha 59 anos, lutava há tempos contra um câncer

Fonte: Terceiro Tempo