Ex-Vasco, Maxi Rodriguez é vítima de furto

28/12/2017 às 11h19 - FUTEBOL

O meia Maxi Rodriguez, 27 anos, foi furtado em Porto Alegre. Ex-jogador do Grêmio e atualmente no San Martín-ARG, ele veio ao Brasil para acerto com o Tricolor. A ocorrência está sob investigaçaõ da 2ª DP de Porto Alegre e já tem suspeitos.

De acordo com a polícia, o furto ocorreu na noite da última quinta-feira.

"Ele recebeu uma quantia e o dinheiro foi surripiado. Uma mulher entrou no apartamento e 10 minutos depois saiu com uma sacola de papel. É uma quantia vultuosa", disse Cesar Carrion, delegado da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Alegre.

Maxi deixou o Grêmio em agosto e antes foi emprestado ao Vasco, Universidad de Chile e Peñarol. Ao sair do Tricolor, foi para o futebol argentino. Mas manteve em Porto Alegre o apartamento que dividia durante o contrato com o clube.

"Isso pode ser definido como furto qualificado", explicou Carrion. "Ainda estamos investigando, a mulher foi chamada e colhemos depoimento. Ela nega o fato, mas tivemos acesso as imagens do circuito interno de TV", completou.

Segundo a rádio Grenal, o valor furtado chega a R$ 400 mil. A polícia também apura o motivo para Maxi manter a quantia elevada em espécie e em casa.

"Se foi essa mulher, sozinha ela não agiu", indicou o delegado Cesar Carrion. "Mas a gente não pode dar mais detalhes da investigação em andamento. Ela está em estágio avançado", acrescentou.

Maxi Rodriguez chegou ao Grêmio após ter destaque no Montevideo Wanders-URU. No Tricolor marcou sete gols e no início de 2017 chegou a ficar sob observação para eventual renovação. O desempenho não agradou e ele acabou liberado.

Fonte: UOL Esporte

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario