Ex-Vasco, Paulinho fala de adaptação na Alemanha e sonho com Seleção

22/10/2018 às 09h08 - FUTEBOL

O meia Paulinho, talvez a grande revelação do Vasco nos últimos anos, após Philippe Coutinho, foi rapidamente vendido ao Bayer Leverkusen-ALE. Aos 18 anos, ele tenta se adaptar ao novo estilo de vida e um novo jeito de se jogar futebol.

Vendido no final de abril, por 20 milhões de euros (cerca de R$ 85 milhões na cotação da época), Paulinho tinha ainda 17 anos e era tudo muito novo. Rapidamente, havia virado xodó da torcida vascaína. A ida para a Europa foi menos de três meses depois.

“Tenho tudo para me firmar cada vez mais. Estou trabalhando para isso. Apesar de ter apenas dois meses na Alemanha, estou trabalhando desde quando ainda estava no Brasil para me firmar o mais rápido possível, conquistar uma vaga no clube e conseguir colher bons frutos dentro da competição.”

Nesta temporada, Paulinho já soma sete jogos disputados, mas apenas um como titular, contra o Ludogorets-HUN, pela Liga Europa, onde o Leverkusen venceu por 3 a 2.

Pela Bundesliga, são cinco partidas, todas vindo do banco de reservas, assim como em uma partida pela Copa da Alemanha. Aos poucos, ele conquista seu espaço e ganha mais oportunidades. Os gols ainda não vieram.

“Quando chegou em 2018, eu sabia que tinha uma possibilidade de venda para a Europa, onde todo jovem jogador brasileiro quer jogar e comigo não foi diferente. Fiquei muito feliz com essa transferência e espero me adaptar o mais rápido possível para poder conquistar o mundo agora”, contou Paulinho.

Seleções de base e profissional

Atuar pela Seleção Brasileira é um sonho para todos os jogadores. Tantos os que estão em começo de carreira, quanto os que já atuam há algum tempo. Com passagens por todas as seleções de base, onde inclusive segue atuando, Paulinho não pensa diferente.

“É sempre uma honra poder defender meu país. Seja em qual categoria for. Fico muito feliz em poder participar desses momentos. O ambiente é muito bom e me sinto bem. Gosto de jogar com os jogadores que vem pra cá. O histórico todo que tenho com a Seleção e a identidade que eu criei com a Seleção aqui desde a Sub-15 me ajudaram bastante para poder passar uma boa impressão para todos”.

O jogador sabe que precisa ter continuidade na Alemanha para que, uma possível chance na seleção de Tite, possa aparecer. Algo que, certamente, não será de um dia para o outro. 

“Diante das possibilidades é claro que eu quero defender o meu país em todos os campeonatos. A meta agora é o Sul-Americano Sub-20. Vou trabalhar para chegar no Sul-Americano e fazer com que a gente consiga ganhar o título e, assim sucessivamente, ganhar o Mundial e futuramente conquistar uma vaga na Seleção Principal, que é o grande objetivo da minha carreira.”

Paulinho se despediu do Vasco no dia 4 de abril, no empate em 0 a 0 com o Cruzeiro, no Mineirão, pela fase de grupos da Copa Libertadores. Ele sofreu uma fratura no braço, aos 27 minutos do segundo tempo. Com isso, não pôde mais retornar ao time antes da transferência para o Bayer Leverkusen, em julho.

Foto: Reprodução: instagram Paulinho
Paulinho

Fonte: Esporte24Horas