Ex-volante do Vasco, França fala sobre carreira e sobre período no Vasco

09/10/2020 às 21h47 - FUTEBOL

Nosso bate-papo de hoje é com França, ex-volante revelado pelo Vasco no fim da década de 80 e que se destacava por suas características ofensivas. Quem não se recorda das cobranças de falta e de seus foguetes de fora da área? Pois é, pelo cruzmaltino, ele atingiu a marca de 207 jogos e marcou 24 gols. França iniciou a carreira nas categorias de base da Desportiva-ES, mas se transferiu cedo para o Vasco. O jogador fez parte do elenco campeão brasileiro de 89 e do time tricampeão carioca (92/93/94).

A estreia de França com a camisa do profissional ocorreu contra o rival Flamengo. Na partida, realizada pelo Brasileiro de 88, o Vasco saiu vitorioso com gol do artilheiro Sorato. Seu primeiro gol ocorreu num jogo contra o Criciúma, na mesma competição, onde o cruzmaltino venceu por 3 X 2. O atleta também teve passagem por seleções de base. Particpou do Campeonato Mundial de Futebol Sub-20 de 1989, que terminou em terceiro lugar.

França ainda atuou por clubes como Marcílio Dias-SC, Americano-RJ, Sport Recife, Botafogo, Fluminense, Portuguesa–SP, America–RJ, São José– SP e Ceará, onde encerrou a carreira.

Consegui localizar o jogador e bati um papo rápido com ele, que hoje é técnico, pra poder relembrar sua trajetória na colina histórica.

Confira!

Você começou a carreira nas categorias de base da Desportiva-ES, mas foi revelado pelo Vasco no fim da década de 80. O que foi pra você vestir essa camisa?

França: Uma honra, pois foi a realização de um sonho!

No Vasco, você fez 207 jogos e marcou 23 gols, porém sua titularidade veio acontecer mesmo no Tricampenato Estadual em 1994, onde conseguiu mostrar o seu bom futebol. O que representou aquele momento ali pra você?

França: Representou a colheita de frutos que foram plantados com muita renúncia e disciplina.

Você sempre foi um volante com características ofensivas e se destacava pelas suas cobranças de falta e chutes potentes de fora da área. Como você avalia os volantes de hoje em dia?

França: São épocas diferentes. Hoje volante quer ser meia. Não são volantes de proteção dos zagueiros, que agem armando o time pensando que são meias.

Assim que pendurou as chuteiras, você já teve oportunidade de treinar interinamente o Ceará e depois de forma oficial o Rio Branco-ES. Trabalhar com o futebol e como técnico sempre fez parte de seus projetos?

França: Sempre! Futebol sempre foi e sempre será minha segunda paixão, já que primeira é a minha família.

Você está treinando qual time atualmente?

França: Grêmio Recreativo Pague Menos, de Fortaleza.

Como você gosta de armar suas equipes?

França: No 4-3-3.

Deixe um recado final pra imensa torcida do Vasco espalhada pelo país a fora.

França: Alô, nação vascaína! Sou França, ex-atleta do Vasco. Também estou na torcida para que o nosso Vascão volte a parte superior da tabela. Local que ele deve estar por merecimento!

Foto: Detetives VascaínosFrança

Fonte: Twitter Detetives Vascaínos