Fábio Vare fala da restauração do local de fundação do Vasco

09/09/2020 às 08h30 - CLUBE

Um resgate histórico e um presente para os vascaínos. Assim o grupo “Guardiões da Colina” está tratando a revitalização do local onde foi realizada a assembleia e assinada a ata de fundação do Vasco, em 21 de agosto de 1898. Após uma longa pesquisa e muito estudo, o grupo alugou o casarão, que fica no bairro da Saúde, zona portuária do Rio de Janeiro. O local já teve sua fachada restaurada e o grupo disponibilizou uma conta para doações, com o objetivo de prosseguirem com as reformas no edifício de quatro andares.

O grupo Guardiões da Colina pretende finalizar pelo menos as obras do primeiro andar para poder abrir o espaço ao público, com exposições esporádicas e uma espécie de café/bar. O valor arrecadado com as visitas também será investido no próprio local.

Em contato com o Esporte News Mundo, Fábio Vare, um dos líderes do grupo, falou sobre a iniciativa e como foi a pesquisa para encontrar o local, que na época da fundação do clube era situado na Rua da Saúde, 293. Com mudanças no centro da cidade no início do século XX, com revisão do nome das ruas e numerações, o endereço foi alterado: Rua Sacadura Cabral, 345.

– Nós temos esse lado social nas nossas veias. E resgatar essa história e essa memória, nesse ponto onde está, onde foi assinado e onde tudo começou, a primeira ata de fundação, é muito importante para a gente. Estávamos pesquisando, passando por aqui. Estudamos e o negócio meio que procuou a gente. Nem pensamos duas vezes. Procuramos o proprietário, fizemos contato – afirmou Fábio, antes de completar sobre a negociação pelo local:

– Depois do primeiro contato foi tudo muito rápido. Quando ligamos para o proprietário, que falou que estava disponível, falamos com as lideranças do grupo e falamos para fechar logo. Estamos negociando com ele há mais ou menos um mês e meio. Já tínhamos um acordo verbal há cerca de 10 dias e hoje (terça-feira) só colocamos no papel.

PRESENTE AOS VASCAÍNOS

A ideia do grupo, que participa da política do Vasco desde 2015, é levar o projeto para a próxima gestão que assumir o clube após as próximas eleições, em novembro. O contrato de aluguel do espaço vai até fevereiro de 2021, com prioridade para renovação ou compra do espaço. De acordo com Fábio, isso será feito independente de quem ganhar as eleições.

– Vamos aguardar para ver quem vai ganhar as eleições. A ideia é que o clube administre e que essa seja mais uma sede do vasco. A gente só deu o ponta pé inicial para que o Vasco retome isso. Queremos entregar isso para o vascaíno. Mas se a próxima gestão não quiser, o próprio vascaíno assume isso no colo e leva embora. A torcida do vasco já deu provas que não precisa de nenhum dirigente para fazer nada. Mas a nossa ideia é essa, entregar isso para a gestão, independente de quem ganhar a eleição, e a gestão administrar.

MAIS DO QUE ‘CONEXÃO BRASIL-PORTUGUAL’

Além de todo resgaste de um local muito importante para a história do clube, o grupo também pretende reforçar as raízes populares do Vasco. Com associações óbvias e históricas à colônia portuguesa, o grupo “Guardiões da Colina” quer que o local de fundação do clube, localizado na área conhecida como “Pequena África”, seja também uma representação da ligação do Cruz-Maltino com a cultura negra.

– A história do Vasco é muito confundida só com a colônia portuguesa, mas na verdade não é só isso. Essa área aqui do Cais do Porto é muito ligada com a África, com os negros, que tem tudo a ver com o Vasco. A gente é muito associado só com colônia portuguesa, mas o Vasco vai muito além disso. O fato de estar aqui é uma coisa que representa muito isso, que a gente quer resgatar é deixar vivo na memória das pessoas – afirmou Fábio, que também quer que o local interaja com o comércio dos arredores da Praça da Harmonia e com os pontos turísticos da Zona Portuária:

– Como as coisas no Rio aos poucos estão voltando a abrir, a gente também quer fazer isso e ajudar o bairro. Está difícil para o comércio, tudo fechado. Para a gente, de certa forma, é ajudar com essa revitalização. E fazer com que isso também se torne um ponto turístico. Estamos perto do AquaRio, da roda gigante… Vai ser mais mais atração para o roteiro, esse é nossa ideia.

Fonte: Esporte News Mundo