Globo e Turner conversam sobre transmissões do Brasileiro de 2019

31/07/2018 às 08h10 - IMPRENSA

Grupos que protagonizaram a maior guerra por direitos de transmissão por um torneio nacional nos últimos anos, Globo e Turner estão em uma conversa para tentar chegar a um acordo sobre as transmissões do Campeonato Brasileiro de 2019 em TV fechada.

Segundo apurou o UOL Esporte, a aproximação ainda é inicial. A proposta da conversa é para destravar a transmissão de jogos em TV paga em que clubes de emissoras diferentes estejam se enfrentando.

A legislação atual determina que os direitos de exibição de uma partida de futebol são dos dois clubes em campo. Por essa razão, sem acordo, um jogo com duas equipes que assinaram com TVs distintas não seria exibido.

A ideia é que, se houver acordo, cada canal fechado tenha direito de exibir um jogo por turno quando um clube que assinou com a Turner enfrente um time que assinou com a Globo, e vice-versa.

Um exemplo: no clássico Corinthians x Palmeiras disputados na Série A do ano que vem, um jogo de um turno seria do SporTV, enquanto a peleja do outro turno seria exibido pelo Esporte Interativo.

A proposta diz que a alternação dos direitos seria definido pelo clube que joga em casa – ou seja, o jogo do Allianz Parque entre Verdão e Timão seria do EI, enquanto o da Arena Corinthians seria do SporTV.

Uma reaproximação entre Globo e Turner está sendo bem vista nos clubes. Um acordo entre ambas poderia acabar com os chamados "redutores", que são propostas para TV aberta e pay-per-view feitas pela Globo para times que fecharam com o Esporte Interativo na TV paga.

Em abril, sete clubes que assinaram com o EI receberam da Globo propostas com reduções pelo valor total que tinham direito de receber para as mídias citadas acima, pois a emissora carioca argumentava que a exclusividade estava perdida – as perdas chegavam a 20% em TV aberta e a 5,2% por jogo no pay-per-view.

Santos, Paraná e Ceará assinaram a proposta mesmo com os redutores. Já Palmeiras, Internacional, Atlético-PR e Bahia relutaram, já que acharam a proposta injusta.

No entanto, se o acordo entre as emissoras sair da conversa e for sacramentado, os redutores perdem a razão de existir. O fato é que a negociação é difícil, mas a aproximação existe.

Vale ressaltar que a Globosat deve começar a correr atrás de anunciantes para a temporada 2019 de suas transmissões em setembro, e um acordo com sua concorrente antes disso poderia facilitar as vendas, já que o canal teria uma gama maior de jogos a oferecer.

Para o EI, seria interessante, já que ganharia mais partidas do Campeonato Brasileiro e incrementaria seu cardápio – em 2019, além da Série A, o canal da Turner exibirá torneios como a Champions League e a Copa do Nordeste.

Fonte: Blog UOL Esporte Vê TV - UOL

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario