Gol de lençol de Roberto Dinamite completa 43 anos nesta quinta-feira (09)

09/05/2019 às 08h10 - CLUBE

Neste dia 9 de maio de 2019 um dos gols mais bonitos da história futebol brasileiro completa 43 anos. Ele foi marcado por Roberto Dinamite, num jogo do Vasco diante do Botafogo, no Maracanã, no Campeonato Carioca de 1976. Na jogada, o ídolo vascaíno recebeu a bola da direita, matou-a no peito, aplicou um lençol no zagueiro Osmar e fuzilou o arqueiro Wendell. O gol, aos 45 minutos do segundo tempo, garantiu a vitória vascaína de virada por 2 a 1 naquele jogo. O lance ficou conhecido como "O gol do lençol em Osmar". 

Faltavam duas rodadas para o fim da Taça Guanabara (primeiro turno do Carioca de 1976) e o Vasco, um ponto atrás do líder Flamengo, precisava vencer o Botafogo para manter as chances de ganhar o turno. 

O primeiro tempo terminou com a vitória parcial do Alvinegro por 1 a 0, gol marcado por Ademir aos 43 minutos. Aos 18 minutos do segundo tempo, porém, Roberto recebeu a bola na esquerda e, quase sem ângulo, chutou. O goleiro Wendell defendeu, mas o próprio Dinamite pegou o rebote e chutou forte para empatar. 

Mas a igualdade no placar não interessava ao Vasco, que continuou buscando a vitória. Até que, aos 45 minutos, Dinamite lançou Zanata na direita e correu para a área. Zanata cruzou na medida e Roberto, na altura da marca do pênalti, matou a bola no peito, deu um lençol curto no zagueiro Osmar e, sem deixar a bola cair no chão, fuzilou o goleiro Wendell, marcando o gol da vitória que manteve o Vasco na briga pelo primeiro turno. 


Na última rodada, o Vasco venceu o Olaria por 3 a 0 em São Januário (gols de Luís Fumanchu, Dé e Dinamite) e, beneficiado por um empate sem gols do Flamengo com o Fluminense, terminou empatado com o Rubro-Negro, forçando um jogo-extra para decidir a Taça Guabanara. A finalíssima foi realizada no dia 13 de junho de 1976 e o Vasco venceu por 5 a 4 nos pênaltis, após um empate por 1 a 1 no tempo normal. 

No segundo turno deu Fluminense e, no terceiro, Botafogo. O América venceu uma repescagem, que lhe deu o direito de disputar o quadrangular final. No fim, novo empate, desta vez entre Vasco e Fluminense, e a decisão do título foi para mais um jogo-extra, disputado no dia 3 de outubro. A vitória por 1 a 0 deu o bicampeonato ao Fluminense, que tinha um grande time. 

Entretanto, se o Vasco perdeu o título, a História tratou de consagrar o golaço de Dinamite. Hoje em dia, o "Gol do Lençol" é o lance mais lembrado, festejado e reprisado nas TVs quando o assunto é o Campeonato Carioca de 1976. 

Em 18 de outubro de 2002, uma grande foto do lance foi colocada no hall da entrada principal do Maracanã, na inauguração do Projeto Memória do Futebol. Emocionado com a homenagem, Dinamite declarou ao Jornal dos Sports: 

"Espero que essas fotos sirvam de estímulo para a nova geração. Fiz esse gol há cerca de 26 anos e até hoje me parabenizam pela plasticidade da jogada", comentou o ídolo. 

Em 25 de janeiro de 2003, Roberto Dinamite recebeu mais uma honraria por seu golaço. Uma enquete virtual realizada pela TV Globo no intervalo do jogo América x Fluminense (ou seja, o Vasco nem estava envolvido na transmissão) apontou o gol do lençol como o mais bonito da história do Maracanã com 39% dos votos. 

Ainda em 2003, em 29 de junho, em plena campanha à presidência do Vasco, Roberto foi a Brasília buscar o apoio do então procurador-geral da República, o vascaíno Cláudio Lemos Fonteles, e do então ministro dos esportes, o botafoguense Agnelo Queiroz, que não perdeu a chance de exaltar o gol histórico marcado contra o seu próprio time: 

"Reconheço que foi um lindo gol", declarou o ministro ao site oficial de Roberto Dinamite. 

Em 2014, quando o gol completou 38 anos e o Maracanã se preparava para receber os jogos da Copa do Mundo, Roberto Dinamite foi mais uma vez homenageado no estádio. 

Ficha Técnica 

VASCO 2 X 1 BOTAFOGO 

Competição: Campeonato Carioca (1º Turno - Taça Guanabara - 13ª Rodada) 

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). 
Data: 09/05/1976 (domingo). 

Árbitro: Armando Marques. 

Público: 39.232 pagantes. 

Gols: Ademir 43/1º (BOT), Roberto Dinamite 18/2º (VAS) e Roberto Dinamite 45/2º (VAS). 

VASCO: Mazarópi; Gaúcho, Abel, Renê e Marco Antônio; Zanata, Zé Mário e Luís Carlos; Luís Fumanchu, Roberto Dinamite e Dé. Técnico: Paulo Emílio. 

BOTAFOGO: Wendell; Miranda, Osmar, Nílson e Marinho; Luisinho, Ademir e Mendonça; Mazinho (Rogério), Manfrini (Antônio Carlos) e Mário Sérgio. Técnico: Telê Santana. 

Fonte: Site Netvasco