Goleiro Lucão deve renovar contrato com multa rescisória de R$ 142 milhões

09/02/2020 às 08h55 - CLUBE

Lucão é uma exceção à regra e dá de ombros para a ideia de que juventude é um obstáculo para goleiros que tentam se firmar no profissional. Aos 18 anos, a promessa deve fazer neste domingo, às 16h, contra a Portuguesa, na Ilha do Governador, sua segunda partida como titular na temporada. E nos próximos dias deve se transformar no mais novo ativo milionário do elenco do Vasco.

A expectativa é a de que no começo desta semana o garoto se reúna com a diretoria do Vasco para assinar a renovação do atual contrato, que termina em julho. Ganhará aumento salarial e um termo de compromisso bem mais longo, até dezembro de 2023.

A multa rescisória também será elevada para cerca de R$ 142 milhões, caso a oferta venha de clubes do exterior. Para o mercado brasileiro, o valor da quebra de contrato de Lucão será de R$ 60 milhões.

Depois da boa estreia contra o Botafogo, em que se tornou o goleiro mais novo a ser titular do Vasco no século, superando Hélton, Lucão vislumbra ganhar mais oportunidades. Deverá ser titular hoje caso o técnico Abel Braga confirme a escalação de reservas para a partida que não vale mais nada para o time, já sem chances de classificação para a semifinal da Taça Guanabara.

Além disso, o fato de Jordi estar lesionado coloca o garoto ainda mais na briga por espaço. Se Fernando Miguel parece ter a titularidade intocada, a condição de reserva imediato está aberta. Um bom jogo esta tarde, no Luso-Brasileiro, pode deixá-lo anda mais bem quisto pelo técnico Abel Braga. O quarto goleiro do elenco, Alexander, está voltando de lesão.

O time titular do Vasco deverá ser preservado para treinos no fim de semana e voltar a jogar somente na quarta-feira. No dia, enfrentará o Altos, do Piauí, pela primeira fase da Copa do Brasil. O empate será suficiente para a equipe treinada por Abel Braga avançar na competição, prioridade no momento.

Fonte: O Globo Online