Governo do RJ volta a reiterar veto de atividades em CTS

03/05/2020 às 20h59 - FUTEBOL

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) publicou na tarde deste domingo uma resolução que facilita a volta aos treinos por parte dos clubes.

O documento flexibiliza o recesso estabelecido no futebol do estado até o último dia 30 de abril, quando se encerraram as férias nos clubes, desde que baseado em três pilares: comprometimento com a saúde e a vida alheia mediante cumprimento de diretrizes de autoridades competentes; obediência às determinações governamentais; seguimento de procedimentos e protocolos técnicos e científicos recomendados à proteção individual e coletiva.
 

O empecilho para o retorno aos treinos em meio à pandemia reside justamente no segundo item: o Governo do Rio de Janeiro proíbe as atividades nos CTs até o dia 11 de maio.

No decreto publicado no Diário Oficial no dia 29 de abril, o governador Wilson Witzel determinou a suspensão de inúmeras atividades no estado, entre elas "o funcionamento de academias, centros de ginástica e estabelecimentos similares".
 

Em contato com a ESPN, o Governo do Estado do Rio de Janeiro reiterou que o decreto de medidas de restrição é válido até 11 de maio e os centros de treinamento de clubes de futebol se encaixam no veto.

A questão vai de encontro, por exemplo, a um desejo do Flamengo de retomar as atividades do futebol já nesta semana. O primeiro passo foi dado na última sexta-feira, quando o clube iniciou os testes de Covid-19 em funcionários no estacionamento do Ninho do Urubu. No sábado foi a vez de atletas e o técnico Jorge Jesus e sua comissão serem testados. Os resultados são esperados a partir de 72 horas da realização dos exames. A prática segue o protocolo ‘Jogo Seguro’, desenvolvido pela Ferj e também um protocolo interno desenvolvido pelo clube.
 

No documento de segurança em relação ao novo coronavírus, o Flamengo estabeleceu diretrizes para o retorno. O Ninho do Urubu será higienizado antes da primeira utilização e depois passará pelo mesmo processo em todas as madrugadas. Haverá distribuição de álcool em gel para uso individual, assim como postos com o material em todo o CT. Não será utilizado o sistema de ar-condicionado e as janelas permanecerão abertas para permitir a circulação de ar. Vestiários também estão vetados para banhos e troca de roupas. Cozinha e refeitórios serão fechados, assim como a academia.

Os treinamentos serão realizados em pequenos grupos ao ar livre no CT. Mesmo neste caso, o Flamengo não poderia realizar atividades no Ninho perante o decreto estadual. Surfistas, por exemplo, têm sido escoltados para fora das praias na cidade, sem permissão para atividades físicas ao ar livre.

Fonte: ESPN