GPI lança nota de repúdio após notificação do Vasco; confira

30/04/2019 às 14h47 - CLUBE

Nota de repúdio

Sobre o episódio divulgado na imprensa no último final de semana e, em especial divulgado nas mídias sociais do Club de Regatas Vasco da Gama, o Sistema de Ensino GPI vem apresentar os seguintes esclarecimentos.

O primeiro contrato entre o GPI, uma das maiores redes de escolas do estado do Rio de Janeiro, com 50 anos de tradição, e o Vasco da Gama foi firmado em maio de 2015, com prazo de 3 anos.

Durante todo o período contratual, não só as obrigações que cabiam ao Sistema de Ensino GPI foram devidamente cumpridas como, além disso, o GPI  começou a realizar suas entregas antes da assinatura do contrato, já em março de 2015.

E durante parte de 2018, mesmo depois do vencimento deste mesmo contrato e sem receber todas as contrapartidas, manteve as entregas de capacitação, livros e soluções para os alunos do Colégio Vasco da Gama, sempre com o intuito de evitar prejuízos ao ano letivo dos alunos.

O GPI ressalta que durante todo o período de parceria, o Vasco foi gradativamente aumentando o número de alunos e solicitações ao GPI, inclusive com pedidos para séries não previstas contratualmente, e que atendeu o clube em todas as solicitações.

No entanto, diversas contrapartidas básicas previstas em contrato não foram entregues pelo Vasco e isso foi comunicado às lideranças da gestão anterior e atual não só através de correio eletrônico, bem como em reuniões presenciais com representantes do clube.

O Sistema de Ensino GPI esclarece também que, somente em agosto de 2018 o novo contrato foi devidamente assinado e, mesmo descoberto durante um período, o GPI manteve todas as suas entregas, em detrimento às contraprestações que não foram cumpridas integralmente pelo Vasco.

O Sistema de Ensino GPI esclarece ainda que,  mesmo sendo notificado pelo clube repentinamente na última sexta-feira, está mantendo normalmente sua equipe de professores e entregas para o Colégio Vasco da Gama para que os atuais alunos não sejam prejudicados.

O Sistema de Ensino GPI repudia o que foi noticiado pelo Vasco, que reverberou em diversas mídias eletrônicas e físicas.

O imenso prejuízo causado à imagem do Sistema de Ensino GPI, aliado à flagrante quebra de contrato por parte do Vasco, que desrespeitou cláusula de confidencialidade prevista no instrumento, estão sendo apurados por nossa assessoria jurídica, prestada pelo Escritório Beze Advogados Associados.

O Sistema de Ensino GPI lamenta a atitude contra um parceiro que já patrocina o Club de Regatas Vasco da Gama há 4 anos. E informa que vai contranotificar esta entidade esportiva em 14 pontos não cumpridos, Caso não seja atendido e para que o contrato seja preservado, o GPI buscará judicialmente o seu cumprimento bem como a devida reparação pela divulgação dos termos contratuais e a exposição da marca GPI.

Fonte: GPI