Futebol

Grama híbrida do Maracanã apresenta sinais de desgaste

A instalação de grama híbrida (natural e sintética) no Maracanã, alternativa encontrada pelo consórcio gestor do estádio para melhorar o campo, não deu conta da quantidade de jogos disputados este ano. A temporada está na metade e o gramado já apresenta sinais de desgaste, mesmo com a intervenção na casa dos R$ 4 milhões.

A partida do Vasco contra o Sport, domingo, foi a 31ª no local em 2022. Se o cruz-maltino não atuar mais no palco de duas finais de Copa do Mundo e Flamengo e Fluminense forem o mais longe possível nas competições que ainda disputam, o Maracanã receberá até 65 partidas nesta temporada.

O número chega perto do mínimo de 70 que o Vasco defende que ocorra no Maracanã por ano, divididos entre Flamengo, Fluminense e ele próprio. O clube se escora na expectativa de o novo edital de licitação para gerir o estádio, a ser publicado pelo Governo do Estado, estabelecer esse piso.

Leandro Godoy, professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e especialista em gramados esportivos, diz que a grama, ainda que bem cuidada, não é capaz de suportar tantos jogos, mesmo com as costuras de grama sintética feitas entre dezembro e janeiro.

— Isso ajuda, dá mais estabilidade, mas não é suficiente. A grama é viva, requer tempo para se recuperar. É preciso estabelecer um limite de jogos.

Trato para quarta

Depois de receber duas partidas em um intervalo de 24 horas, o gramado do Maracanã passou por cuidados em função do duelo entre Flamengo e Tolima-COL, amanhã, pelas oitavas de final da Libertadores. Será o terceiro jogo em cinco dias. Há pouco a ser feito para minimizar os danos do tempo curto de recuperação.

Germán Cano, do Fluminense, alertou que antes mesmo da maratona atual, o campo já não estava bom. No intervalo contra o Corinthians, sábado, afirmou que estava difícil tentar jogadas com a bola no chão. Junior Moraes, do time paulista, acostumado com o piso da Neo Química Arena, também reclamou da qualidade do gramado.

A partida de domingo, do Vasco, ocorreu no estádio graças à decisão favorável da Justiça. O mesmo parecer destacou que o rubro-negro poderia acionar juridicamente o cruz-maltino caso se sentisse lesado por danos ao campo. Os vascaínos esperam ação por parte do Flamengo neste sentido.

A tendência é que a diretoria da Gávea não prolongue a crise com o rival com um novo round no Judiciário. Por enquanto, a preocupação rubro-negra é mais imediata, com o estado do campo para o jogo em que tentará confirmar a vantagem construída no jogo de ida — 1 a 0 na Colômbia.

Fonte: O Globo
  • Terça-feira, 09/08/2022 às 20h30
    Vasco Vasco 1
    Ponte Preta Ponte Preta 3
    Campeonato Brasileiro - Série B Moisés Lucarelli
  • Sábado, 13/08/2022 às 11h00
    Vasco Vasco
    Tombense Tombense
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Quinta-feira, 18/08/2022 às 20h00
    Vasco Vasco
    CSA CSA
    Campeonato Brasileiro - Série B Rei Pelé
  • Domingo, 28/08/2022 às 16h00
    Vasco Vasco
    Bahia Bahia
    Campeonato Brasileiro - Série B Fonte Nova
  • Quarta-feira, 31/08/2022 às 19h00
    Vasco Vasco
    Guarani Guarani
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Sábado, 03/09/2022 às 16h30
    Vasco Vasco
    Brusque Brusque
    Campeonato Brasileiro - Série B Augusto Bauer
  • A definir
    Vasco Vasco
    Grêmio Grêmio
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir