Grupo Pró-Vasco publica análise do balanço de 2018

31/05/2019 às 08h16 - FUTEBOL

Pró-Vasco

NOTA OFICIAL 29/maio/2019

GRUPO PRÓ- VASCO – LUIZ EDUARDO R. RIBEIRO

ANÁLISE DO BALANÇO DO CLUBE DE REGATAS VASCO DA GAMA DEMOSNTRAÇÕES CONTÁBEIS 31/12/2018

Ao iniciar a apresentação do Balanço a atual Diretoria Administrativa apresenta uma Carta da Administração onde fala em um “GRANDE PASSO RELEVANTE AOS MAIS ELEVADOS PADRÕES DE TRANSPARÊNCIA E GESTÃO “, mas o próprio balanço validado pela conceituada empresa de auditoria BDO demonstra o contrário ao analisarmos :

RESSALVAS

1 – Falta de evidências na rubrica depósitos judiciais no valor de R$ 32.088.000 (que eram R$ 33.252.000) no balanço de 2017, que não puderam ser validadas, portanto não foram conferidas e analisadas e não foi emitida opinião.

2 – Falta de evidências em rescisões de contrato em 2018 no valor de R$ 6.241.000 pelos quais a auditoria não teve elementos para analisar a sua existência e realização , portanto não emitiu opinião.

3 – Falta de evidências em férias a pagar no valor de R$ 3.308.000 + R$ 1.696.000 de encargos sobre férias que a auditoria não teve elementos para validar a sua existência e realização, portanto não emitiu opinião.

Totalizando assim : R$ 43.333.000 em ressalvas e sem opinião da auditoria, número este que consideramos extremamente elevado para o balanço do CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA.

Cabe ressaltar também as inúmeras reclassificações feitas no balanço de 2017 , conforme notas explicativas da Atual administração ( mais de 20 notas ).

Análise quantitativa feita retroativamente sobre o exercício de 2017 que altera a dívida do CRVG antes estimada em R$ 586.000.000 agora em R$ 675.000.000, uma diferença de R$ 74.000.000, que pode significar inclusive uma estagnação de um exercício para o outro. Seria essa a transparência?

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

A atual administração, divulga um planejamento estratégico segregado em três fases distintas até 2030.

O Planejamento estratégico divulgado é UTÓPICO e verificamos já no exercício de 2019 a impossibilidade de sua realização.

No 1o. item do Planejamento, verificamos : “AUMENTO DE RECEITAS COM SÓCIOS , BILHETERIAS, PATROCÍNIOS E LICENCIAMENTOS “.

Analisando todos os itens do balanço chegamos à conclusão da impossibilidade de aumento de receita destes itens, que consideramos fundamentais para a vida financeira do clube, não nos deixando reféns da receita de cota de TV e venda de direitos federativos de atletas , vamos aos fatos :

. SÓCIOS – Foi lançado no exercício de 2019 , novo plano de sócios e chegamos ao mês de maio com 23.678 (sócios torcedores) , ou seja, o lançamento do plano de sócios , foi um fracasso.

Para se ter uma idéia de como estamos distantes no ranking de número de sócios ideal , somos o 14o. no ranking no país e o 1o. do ranking tem 207.799 (sócios torcedores) , 8,7 mais o número de sócios do CRVG.

. PLANO DE SÓCIOS FRACASSADO.

. PATROCÍNIOS – Contrato de Patrocínio MASTER assinado em 19/03/2019 com o Banco BMG no valor de R$ 8.000.000 por dois anos, ou

seja, até 19/03/2021, já recebido o valor na sua integralidade, um contrato PÍFIO para as tradições do CRVG.

. BILHETERIA – Com a não adesão com os outros clubes do Rio de Janeiro para a administração do estádio do Maracanã, ficamos limitados a arrecadação de bilheteria do estádio de são Januário , somando-se a isso a eliminação prematura da Copa do Brasil , perguntamos : “COMO AUMENTAREMOS A RECEITA DE BILHETERIA NO EXERCÍCIO DE 2019 ?”.

CLARAMENTE O CRVG TEM SUA RECEITA QUASE QUE NA TOTALIDADE , CONSTITUÍDA POR DIREITOS DE COTA DE TV E VENDA DE DIREITOS FEDERATIVOS, COMO PODEREMOS VER MAIS ADIANTE.

Novamente a atual administração planeja para o clube na 1a. fase : . Reforma do estádio de São Januário / Construção de um Centro de Treinamento próprio e reforma e melhor utilização das sedes da lagoa e Calabouço.

Perguntamos : como? Diante deste caos administrativo / financeiro com o clube asfixiado financeiramente entre bloqueios e penhoras, funcionários demitidos sem receber rescisões de contrato, Jogadores pedindo rescisões de contrato na justiça por salários em atraso e novos empréstimos sendo solicitados a todo momento para cumprimento de seus compromissos.

Diante dos motivos listados acima, concluímos que o atual Planejamento Estratégico é de impossível realização , mesmo a curto prazo.

Já as 2as. e 3as. fases do planejamento estratégico, não merecem nem mesmo análise, até mesmo por não conter ações efetivas descritas para alcançar os seus objetivos.

Cabe ressaltar ainda, que na 1a. fase consta o PORTAL DE TRANSPARÊNCIA que sócios e torcedores do CRVG aguardam até hoje, restando apenas 18 meses para as próximas eleições.

ANÁLISE DO BALANÇO COM O SUPERÁVIT DIVULGADO DE 64 MILHÕES EM 2018 E REDUÇÃO DA DÍVIDA DE 93 MILHÕES

O CRVG TEVE UMA RECEITA LÍQUIDA NO ANO DE 2018 DE : R$ 249.246.000

Sendo as principais partidas:

. Repasse de direitos federativos : R$ 86.244.000 (principais jogadores: Paulinho/Madson/Mateus Vital). Direitos de Transmissão : R$ 99.701.000

. Bilheteria: R$ 14.560.000

. Marketing: R$ 11.247.000

. Mecanismo de solidariedade : R$ 18.288.000 . Pemiações R$ 13.190.000

. Quadro Social: R$ 12.209.000

. Esportes Amadores: R$ 333.000

Podemos observar que repasse de direitos federativos representaram 34.6% de sua receita e Direitos de Transmissão 40%, somente este dois itens representam 74,6% da receita liquida do CRVG em 2018.

Para este resultado do ano de 2018 , contribuiu também a obtenção de utilização e autorização de R$ 36.000.000 de depósitos judiciais que estavam bloqueados e foram utilizados para quitação de dívidas tributárias do Profut.

Devido à fragilidade da atual administração em conseguir aumentar as receitas do clube, fica claro no Balanço , que para o clube alcançar superávits nos próximos exercícios será necessário uma receita significativa de vendas de direitos federativos de atletas, que não temos todos os anos (como foi a do jogador Paulinho), não teremos mais valores significativos que estão bloqueados e poderão ser utilizados para abater dívidas ou parcelamentos e possivelmente não teremos estes valores de mecanismos de solidariedade.

A falta de ação da atual administração no crescimento das receitas do clube o asfixia ainda mais financeiramente , quando do contrato com a Rede Globo assinado para o período de 2019 a 2024 está previsto que a grande maioria dos pagamentos das cotas de TV se dará apenas a partir do 2o. semestre com uma parcela variável que será paga ao final do campeonato..

Isso significa que o CRVG não receberá qualquer recurso das cotas de TV até junho/19, fazendo com isso que se busque novos empréstimos bancários para quitar seus compromissos.

DÍVIDAS RELEVANTES QUE CONSTAM NO BALANÇO

. Dívida com a concessionária CEDAE no valor de R$ 7.836.020 referente ao período de 2015 a 2017, parcelada em 60 parcelas de

R$ 156.000,00 – taxa de juros de 2% a.m.

. Parcelamentos fiscais celebrados em Novembro/18 – dívida no valor de R$ 52.050.000, parcelado em 60 parcelas de R$ 773.000

. Parcelamento Profut – assinado em 31/08/2015 que engloba débitos de (Previdência , FGTS, Receita Federal , Bacen – dívida no valor de R$ 213.817.000

. Dívida com a FERJ no valor de R$ 6.208.000 ( referente ao período de jan/17 a maio/18 ) ressarcimento de despesas operacionais

. Dívida com a CBF de R$ 8.012.000 (Quatro empréstimos entre maio/13 a fev/15) taxa de juros mensal que variam de 0,79% a 1,39% a.m. . Empréstimo com Banco Bradesco no valor de R$ 645.000,00 com taxa de juros de 2,05 a.m.

. Dois empréstimos contraídos em 2018 : 1o. ) em 23/10/2018 de R$ 24.460.000 e o 2o. ) em 27/11/2018 no valor de R$ 13.540.000

Estes dois empréstimos totalizam R$ 38.000.000 com garantias de recebíveis da Rede Globo pelo período de 2019 a 2024 e com Taxa de juros de 1,49% a.m.

Cabe ressaltar que consta no balanço uma quantia a receber da CEF no valor de R$ 6.050.000 , pendente de recebimento desde 2017 pelo patrocínio máster que não foi recebido até hoje pela falta da CND e a atual administração ao solicitar este empréstimo tinha como objetivo obter a certidão citada.

. R$ 22.000.000 adiantamentos de recebíveis da Rede Globo referentes aos exercícios de 2019 a 2020 com juros de 1,30 a.m. . R$ 25.830.000 adiantamentos de recebíveis da Rede Globo referentes aos exercícios de 2019 a 2021

. Empréstimo com Banco Safra no valor de R$ 12.119.000 com o aval do empresário Carlos Leite com juros de 1,19% a.m.

. Empréstimo com o empresário Carlos Leite no valor de R$ 2.867.000 com taxa de juros de 0,49% a.m.

Total : R$ 101.461.000

. Acordos em andamento : total de R$ 68.743.000 referente a 380 acordos em andamentos das áreas cíveis e trabalhistas e referente ao ATO trabalhista com pagamentos mensais de R$ 1.900.000 por mês , montante este que é descontado diretamente da Rede Globo referente aos recebíveis dos contratos de direito de transmissão de TV.

VALORES NÃO PROVISIONADOS

Ações judiciais cíveis e trabalhistas avaliadas junto aos escritórios de advocacia contratados com possíveis riscos de perda que não estão provisionados R$ 76.405.000 (MUITO PREOCUPANTE)

ERRO NO BALANÇO

Foram divulgados com erros os direitos federativos de dois jogadores que precisam ser retificados , são eles : Paulinho e Luan.

VENDA DO JOGADOR PAULINHO

O CRVG no ano de 2018 efetuou a venda de 90% dos direitos federativos do Jogador Paulinho pelos seguintes valores : Venda : 18.500.000 €

Parcela que coube ao CRVG : 13.650.000 € Comissão do empresário Carlos Leite : 1.850.000 € Comissão paga ao jogador : 3.000.000 €

GASTOS COM CONSULTORIAS E AUDITORIAS

. Consultoria Jurídica : R$ 2.298.000

. Auditorias e Consultorias : R$ 1.596.000

RESUMO

1) O superávit apresentado de 64 milhões está impactado consideravelmente pela venda dos direitos federativos do jogador Paulinho.

2) Com as ações tomadas pela Diretoria Administrativa em 2019 , estamos estagnados e dependentes das cotas de TV e da venda de direitos federativos de atletas, já que com a assinatura do contrato de patrocínio máster com o banco BMG pelos valores já comentados, teremos que cumprir este contrato até março/21, com todos os valores já recebidos.

Em relação ao aumento de bilheteria , perdemos a oportunidade de nos candidatarmos para a administração do estádio do Maracanã, que seria a maneira de aumentarmos a receita neste item, plano de sócios lançado em 2019 , não conseguimos Sucesso e somos o 14o. no ranking UMA VERGONHA

3 ) Preocupante no parecer da auditoria externa o valor das ressalvas R$ 43.333.000 o que representa 19% do ativo do clube

(PERCENTUAL INADMISSÍVEL EM QUALQUER AUDITORIA).

4 ) Erros de lançamento dos direitos federativos dos jogadores Paulinho e Luan

5 ) Falta de provisionamento de perdas com ações cíveis e trabalhistas no valor expressivo de R$ 76.405.000 6 ) Plano Estratégico de impossível cumprimento, até mesmo a curto prazo.

7 ) Novos empréstimos sendo solicitados , sufocando o CRVG ainda mais financeiramente.

Rio de Janeiro, 28 de Maio de 2019

GRUPO PRÓ-VASCO

Analise concluída por Luiz Eduardo R. Ribeiro, Especialista em Finanças do grupo Pró-Vasco

Fonte: Facebook do grupo "Pró-Vasco"