Guarín explica motivo da tatuagem da Cruz de Malta: "Estou apaixonado mesmo"

05/05/2020 às 19h31 - CLUBE

Em mais uma live promovida pela Vasco TV, o atacante Talles Magno e o volante Freddy Guarín concederam coletiva na tarde desta terça-feira. Nos braços da torcida, o gringo disse que está apaixonado pelo clube. Vale lembrar que ele tatuou a Cruz de Malta no braço (leia mais sobre isso nos tópicos da entrevista).

- Estou apaixonado mesmo. Desde o primeiro dia que cheguei. Estou com muita saudade de uma torcida com calor, que está sempre ali nos momentos difíceis e nos menos difíceis também. Uma torcida que ama o seu time. Desde que cheguei eu senti aquele "feeling". Aqui estou ainda desfrutando muito.
 

O colombiano, porém, também não escondeu a tristeza com os efeitos do coronavírus e revelou uma estratégia para sofrer menos: desligar a televisão.

- Decidi não ver mais a televisão. Ver aquelas coisas sempre ruins, morte aqui, morte lá, pobreza, fome... Decidi não ver mais televisão por causa disso. Mas sempre pedindo a Deus que ajude a toda a esse gente, que ajude a nossa família e os nossos amigos - disse Guarín.

- Momento muito triste. Ver televisão e só ver pessoas com fome e que ficam tristes... Estou tentando dar cestas básicas e tentando ajudar da forma que posso. Só basta a nós orarmos - completou Talles.

Guarín se disse ansioso por jogar com Talles, já que ainda não conseguiram desde a chegada do colombiano à Colina. No ano passado, quando foi contratado, o jovem estava no Mundial Sub-17. Já em 2020, o volante só reestreou após o atacante sofrer fratura no quinto metatarso do pé esquerdo.

- Estou ansioso. Desfruto de vê-lo em campo. Gosto muito de vê-lo campo. Imagino-me em campo e dando a bola para ele - afirmou o colombiano.

- Vai ser uma honra jogar no seu lado. Dividi um treino como você e já estou muito ansioso para receber uma bola sua, receber aquela achada que só você dá - respondeu Talles.
 

Confira outros tópicos:

Por que e quando decidiu tatuar a Cruz de Malta na pele?

Eu estava na China, fiquei quatro anos lá. Eu estava precisando de paixão, de uma torcida. De voltar a sentir o que senti há muito tempo atrás no futebol. Quando cheguei aqui, senti logo o que estava precisando. O carinho da torcida. O carinho de cada uma das pessoas do dia a dia do trabalho. Só via tudo e o tratamento que as pessoas me davam. E você vai pegando carinho. Consegui o que eu precisava. Essa família está dando o que estava precisando.

Um dia estava com os meus amigos, e um amigo disse: "Vou fazer essa tatuagem". Eu falei: "Vamos fazer". Um garoto vascaíno que trabalha fazendo tatuagens foi chamado por nós, e ele veio aqui em casa e fez a tatuagem para nós.

Guarín fala que carinho pesou para voltar

Quando eu fui embora no ano passado, comecei a pensar no que eu vivi. Decidi voltar pela torcida. Disso que eu precisava. Isso que me fez voltar

Talles fala da recuperação

Minha recuperação está seguindo muito bem. Já estou conseguindo pisar e correr. O departamento médico do Vasco nunca me abandonou. Provavelmente quando tudo isso acabar eu voltarei com o grupo.

Talles fala do irmão Kaio Magno, que estreou profissionalmente no último jogo antes da paralisação

Meu irmão é um garoto que sempre me ensinou desde pequeno. Tudo que ele fazia de errado, eu não cometi por conta dele. As características dele são totalmente diferentes da minha. Ele é centroavante, habilidoso e canhoto. Eu sou mais de sair da área. Ele é uma pessoa muito mais inteligente do que eu. Várias vezes ele fala para mim na TV que estou errando nisso, naquilo. Fala que estou fazendo gol por causa disso ou daquilo.

Talles fala sobre interesse europeu

Tenho que manter muito meu foco na minha recuperação. Todos sonham jogar na Europa. Nesse momento venho trabalhando para que eu possa ajudar o Vasco, voltar a fazer o que eu amo, e depois posso pensar em Europa.

Aconselhamento de Guarín para Talles sobre futura ida para a Europa?

Te aconselho a ficar aqui (risos). Mas quando tiver que ir, tem que ir, mano. Porque você merece muito ser feliz. Se tiver que ir para Portugal, vá para o Porto. Ganhamos na casa deles (do Benfica). Agora é só pensar na recuperação para poder ajudar a gente no tempo que seja possível.

Gol preferido de Guarín pelo Vasco (contra o Cruzeiro, no Brasileiro 2020)

- Pela jogada, o que o Andrey me assiste. É um gol da minha característica.

Lance mais marcante de Talles (gol contra o São Paulo, no Brasileiro 2020)

- O mais marcante foi o contra o São Paulo, pude fazer o meu primeiro gol na minha casa e com a torcida toda gritando meu nome. Sem dúvida foi o mais especial.

Guarín fala da rápida identificação com a torcida

Surpreendi mesmo. É tipo amor à primeira vista, porque no ano passado eu joguei pouco, foi pouco tempo. Foram só dois meses e meio. Desde o dia que cheguei, me lembro que você estava no hotel e todo o tratamento que vocês me deram. A gente se surpreende pelo acolhimento.

Guarín responde sobre a emoção de fazer gols em São Januário

É muito bonito, porque a forma como o vascaíno vive o futebol é especial. Tenho amigos que se preparam um dia antes do jogo para ir a São Januário. É bonito, é muito bacana sentir aqueles momentos de vibração.

Fonte: Globoesporte.com