Guarín sente ritmo, mas ressalta: "O Vasco precisa de todos nós"

27/10/2019 às 12h25 - FUTEBOL

O primeiro jogo como titular de Fredy Guarín foi abaixo do que se esperava. Mas é compreensível: o volante mostrou que ainda não está 100% físicamente e sentiu o ritmo corrido da partida. Após o jogo, disse que esperava a dificuldade por estar há muito tempo sem jogar, mas afirmou que seguirá trabalhando.

- É importante, porque o primeiro jogo não vai ser fácil, ainda mais porque não jogava há muito tempo. O importante é estar forte na cabeça e continuar porque o Vasco precisa de todos nós. O trabalho é aquilo que o dia de amanhã vai pagar. Então, continuamos - disse o colombiano.

Foto: Globo Esporte/ReproduçãoEstatísticas de Guarín contra o Ceará

Na entrevista coletiva após o jogo, o técnico Vanderlei Luxemburgo admitiu que Guarín ainda não está no mesmo nível dos companheiros.

- O Guarín é um jogador de qualidade, mas está voltando. Comecei com ele porque precisa pegar ritmo, mas ainda está fora um pouco do ritmo da equipe - analisou o treinador.

Antes deste jogo, Guarín havia atuado contra Botafogo e Internacional, sempre entrando no segundo tempo - somou, ao todo, 51 minutos. Diante do Ceará, foram 59 minutos em campo.

O colombiano atuou alinhado a Bruno Gomes, à frente de Richard, no 4-3-3 armado por Luxemburgo. Ao contrário do imaginado, não se aventurou tanto no ataque. Ficou mais recuado, arriscou alguns passes e só apareceu uma vez na frente. Na etapa final, teve mais dificuldade, perdeu alguns bolas no meio e foi substituído.

O Vasco volta ao Rio de Janeiro no início da tarde deste domingo. O próximo jogo da equipe é na quarta-feira, contra o Grêmio, em São Januário.

Fonte: GloboEsporte.com