Há 77 anos, Vasco estreava a faixa diagonal branca no uniforme

13/06/2020 às 16h07 - CLUBE

camisa branca com faixa diagonal preta

Até a década de 1940, era comum ver-se, na imprensa, referências, ao time de futebol do Vasco, como os “Camisas Pretas”. Porém, no Campeonato Carioca de 1943, o Vasco apresentou uma novidade no seu uniforme: foi acrescentada, à camisa preta, a faixa diagonal branca. A motivação dessa inovação é desconhecida, mas especula-se que tenha sido por sugestão do técnico Ondino Viera, que, meses antes, tinha resgatado o uso da camisa branca, com a faixa diagonal preta, até então raramente utilizada. De qualquer forma, desta maneira, o uniforme do futebol ficava idêntico àquele que sempre foi utilizado pelas guarnições de remo vascaínas. A estreia do novo uniforme deu-se na partida contra o Fluminense, nas Laranjeiras, no dia 13 de junho de 1943, pela primeira rodada do Campeonato. O Vasco formou com Roberto, Figliola e Sampaio, Alfredo II, Rodrigo e Argemiro, Djalma, Ademir, Isaías, Nino e Chico. Lamentavelmente, a arbitragem desastrosa de Mário Vianna tirou todo o brilho da estreia e causou tanta revolta nos vascaínos que, antes do início do segundo tempo, a diretoria do Clube decidiu não permitir que seus jogadores disputassem o restante da partida.

camisa branca com faixa diagonal preta Até a década de 1940, era comum ver-se, na imprensa, referências, ao time de futebol do Vasco, como os “Camisas Pretas”. Porém, no Campeonato Carioca de 1943, o Vasco apresentou uma novidade no seu uniforme: foi acrescentada, à camisa preta, a faixa diagonal branca. A motivação dessa inovação é desconhecida, mas especula-se que tenha sido por sugestão do técnico Ondino Viera, que, meses antes, tinha resgatado o uso da camisa branca, com a faixa diagonal preta, até então raramente utilizada. De qualquer forma, desta maneira, o uniforme do futebol ficava idêntico àquele que sempre foi utilizado pelas guarnições de remo vascaínas. A estreia do novo uniforme deu-se na partida contra o Fluminense, nas Laranjeiras, no dia 13 de junho de 1943, pela primeira rodada do Campeonato. O Vasco formou com Roberto, Figliola e Sampaio, Alfredo II, Rodrigo e Argemiro, Djalma, Ademir, Isaías, Nino e Chico. Lamentavelmente, a arbitragem desastrosa de Mário Vianna tirou todo o brilho da estreia e causou tanta revolta nos vascaínos que, antes do início do segundo tempo, a diretoria do Clube decidiu não permitir que seus jogadores disputassem o restante da partida.

Uma publicação compartilhada por Associação Vira Vasco (@assocviravasco) em

Fonte: Instagram Associação Vira Vasco (assocviravasco)