Black Friday Prorrogada! Seja sócio clique aqui

Henríquez, sobre jogo com Flamengo: "Vencer representaria um título pra nós"

12/11/2019 às 20h53 - FUTEBOL

Autor de um dos gols na vitória por 3 a 0 sobre o CSA, em Maceió, o zagueiro Osvaldo Henríquez conseguiu desencantar com a camisa do Vasco. Nesta terça-feira (12/11), o jogador atendeu aos jornalistas na entrevista coletiva e falou sobre as pretensões do Cruzmaltino nesta reta final de Campeonato Brasileiro e principalmente no clássico da próxima quarta-feira (13/11), diante do Flamengo, às 21h30, no Maracanã.

- Primeiramente nós temos que avaliar o que vai ser essa reta final de campeonato. Nosso planejamento matemático está direcionado a conseguir logo uma vitória para matematicamente zerar qualquer situação de rebaixamento e nosso planejamento já vai estar um pouco mais assegurado para uma vaga na Sulamericana e tentar ficar na melhor colocação possível na tabela de classificação. O jogo com o Flamengo é diferente. Se apresenta um jogo que foi adiantado, em uma rodada com grande expecatativa para todo mundo. Eles também precisam somar pontos, nós vamos encarar esse jogo como o que significa para a história do Vasco, um clássico com história gigante, com ingredientes diferentes. Vencer representaria um título para nós, já que eles vem de uma longa sequência sem perder. Nós ganhando, vai representar muito - disse Henríquez, antes de falar sobre a responsabilidade do Gigante neste confronto:

- Não existe outro clube brasileiro hoje que tenha mais responsabilidade que o Vasco. Palmeiras, Grêmio, que tem grandes elencos, mas acho que o Vasco, por ser o maior rival, cria-se a expectativa de que possamos surpreender nesta partida. Seria uma vitória muito especial e dentro do nosso planejamento, é um jogo que poderia representar um título. E vamos encarar assim.

Titular absoluto da equipe desde a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo, Henríquez falou sobre a importância do treinador nesses seis meses a frente da equipe vascaína. O zagueiro ressaltou que Luxa conseguiu blindar o elenco dos problemas e que a experiência e liderança do treinador foram fundamentais em um momento difícil que a equipe passava na temporada:

- Ficou em evidência que o trabalho do Luxemburgo foi preciso. Ele chegou num momento que o clube precisava de um cara com experiência, que transmita para o jogador essa "malandragem", experiência que ele foi passando nesses seis meses de trabalho. Além da questão de atitude, questão anímica que ele trouxe para o elenco. Acho que isso foi muito bom. Seguindo essa linha, o Vasco é um gigante do futebol brasileiro, novamente ele voltará a estar na elite dos cinco clubes que buscam o título brasileiro. O Luxemburgo é um cara que pode liderar esse processo, já ganhou várias vezes o título brasileiro. É um dos maiores nomes do Brasil e tem toda a inteligência para reestruturar o futebol do Vasco. É uma questão para a diretoria, mas acho que o trabalho dele tem sido muito bom.

CONFIRA OUTROS TRECHOS DA COLETIVA

MOTIVAÇÃO

Eles tem uma semana decisiva. São dois jogos do Brasileiro e uma final de Libertadores. É claro que a gente não encara esses jogos pensando no rival, encaramos pensando em nós. Não podemos fugir da responsabilidade do clássico, que é importante, decisivo e estamos levando essa energia para o jogo. Sabemos que uma vitória não vai representar só os três pontos, vai representar muito mais que isso. São ingredientes do clássico, apimentados e que tornam o jogo decisivo. Nós vamos jogar a rodada adiantada, temos a possibilidade de pontuar e vamos encarar como uma final.

PLANEJAMENTO

Nosso planejamento são nesses três jogos fazer os pontos necessários para se livrar de vez de qualquer chance de rebaixamento, mas o clássico com o Flamengo foi adiantado para essa semana e ficou como uma ponte. Não vai tirar nosso foco, é um clássico, mas estamos pensando no fim, em ficar numa boa posição na tabela. Mas não vamos fugir desse momento especial, que se apresenta, com um bom momento do rival e pela história do Vasco. São dois times com aspirações diferentes, mas que não deixa de ser um clássico. Em jogos assim não se vê as posições da tabela. Vamos encarar como um desafio importante.

DESFALQUE DO CASTAN

O conjunto é o mesmo. Sempre tem mudança na zaga, no meio, no ataque, mas sempre tentamos melhorar o sistema defensivo como um todo. Independente de quem esteja na posição, sempre temos coisas para corrigir. Vai ser um jogo contra uma equipe que tem muita posse de bola e troca de posição. Temos que tentar entender esse jogo, estudar como estamos estudando e acho que são elementos fundamentais para fechar essa linha de passe. Precisamos neste jogo de uma equipe que jogue bem e esteja bem entrosada.

ESTRATÉGIA

Eles abrem a linha de três, com o Arão entrando no meio e abrindo as saídas com o zagueiro por fora. O Botafogo, antes, fechou essas saídas. Nós, lembrando o Vasco x Flamengo em Brasília, fechamos bem antes de levar o gol. Tivemos boas oportunidades. Vamos buscar o jogo com personalidade. O principal problema é a posse de bola. Não podemos deixar eles entrarem no nosso campo e conseguir manter isso pelo menos nos 45 minutos iniciais da partida. O ponto chave é conseguir bloquear essa saída de bola deles. Vamos tentar encarar a partida com essa pressão alta e gerar complicações.
 

Fonte: Site oficial do Vasco