Herança cara: Veja quanto o Vasco gasta com jogadores fora dos planos

01/02/2019 às 07h00 - CLUBE

O Vasco enfrenta uma grave crise financeira, tem problemas para pagar os salários dos jogadores do atual elenco comandado pelo técnico Alberto Valentim e, ao mesmo tempo, ainda precisa arcar com despesas antigas que atrapalham o dia a dia. O custo mensal com atletas que não estão nos planos gira em torno de R$ 230 mil, além de comissões e luvas.

O zagueiro Jomar, emprestado ao Oriente Petrolero, da Bolívia, e o atacante Thalles, emprestado à Ponte Preta, por exemplo, ainda têm contrato com o Cruz-Maltino até o fim de 2019 e custam R$ 30 mil e R$ 70 mil, respectivamente. O centroavante ainda teve R$ 600 mil de luvas divididos em três parcelas, com a última ainda para vencer.

 

Ao mesmo tempo, o sentimento é de que a situação poderia ser pior. Como rescindir os contratos teria o custo da multa, o Vasco decidiu emprestar os dois e economiza R$ 30 mil com Jomar e R$ 80 mil com Thalles - R$ 110 mil a menos por mês na folha. A atual diretoria entendeu que, assim, diminui o prejuízo, apesar de não acabar com ele.

Quem também não está nos planos do Cruz-Maltino, mas tem contrato ainda mais longo, até 2021, é o lateral-direito Rafael Galhardo. O jogador, contratado no início de janeiro de 2018, recebe cerca de R$ 130 mil por mês e será emprestado se algum clube se interessar em pagar parte dos salários. Por enquanto, nenhum negócio evoluiu.

O Vasco ainda deve 13º e férias de 2018, além dos salários de janeiro, porque está à espera da última parcela, de R$ 18 milhões, do empréstimo que fez para aliviar a crise financeira. Atualmente, a folha salarial do Cruz-Maltino gira em torno de R$ 3,9 milhões.

 

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.brRafael Galhardo em treino do Vasco
Rafael Galhardo em treino do Vasco
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.brJomar, em treino do Vasco
Jomar, em treino do Vasco

Fonte: Globoesporte.com