Hoje no São Paulo, Nenê relembra como era seu relacionamento com Eurico

29/05/2018 às 12h23 - FUTEBOL

O momento político do Vasco é tema recorrente nos bastidores em São Januário. Um dos destaques do início de Campeonato Brasileiro deste ano, Nenê, durante o programa 'Jogo Sagrado', relembrou sua passagem no time carioca, falando da relação de jogadores com Eurico Miranda e revelou que os assuntos internos não chegavam até o elenco. 

"Minha relação com ele (Eurico) e com os jogadores e com o clube foi sempre foi muito boa, ele tem uma paixão muito grande pelo Vasco. Com a gente era uma relação muito correta, se ele fala que vai fazer alguma coisa ele cumpre. Como dirigente e como pessoa, nunca tive problema com ele, pelo contrário. Essas coisas que aconteceram dentro do clube, politicamente, nunca chegavam pra gente, ele gostava de separar isso. Nunca deu problema pra mim em relação a dentro de campo nem relações contratuais", disse o meia do São Paulo.

O camisa 7 do São Paulo revelou como era sua relação com o técnico Milton Mendes. Em sua época como treinador do Vasco, Milton barrou Nenê, que vinha sendo o craque e destaque absoluto do time, e se tornou reserva por um período de tempo. A decisão fez com que houvessem muitas especulações de uma possível saída do jogador do Cruzmaltino por insatisfação. Milton foi demitido e Nenê retornou para ser protagonista do time com Zé Ricardo, até se transferir para o Tricolor paulista.

"Teve momentos que eu falei com ele que não tinha a mesma opinião dele, em relação ao que estava acontecendo na época (ficar no banco). Mas respeitava a decisão dele, ele sabe disso. Isso foi mais coisa da imprensa mesmo. Eu sou um cara que nunca tive problema com ninguém, sempre fui profissional. Eu não gostava da situação no momento mas respeitava, fiz minha parte. É uma coisa nova que aconteceu na minha carreira, foi um aprendizado. Claro que eu sou um cara que gosta sempre de ta jogando, ta dentro de campo, mas serviu de aprendizado", completou o meia.

Fonte: O Dia

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario