Identidade Vasco publica sobre acontecimento na confraternização do grupo

23/12/2018 às 22h35 - CLUBE

Inacreditável como a maldade e o desejo de fazer a intriga pela intriga chegaram ao nível máximo na política do Vasco. Uma metáfora falada pelo sócio Roberto Monteiro, durante festa de confraternização de fim de ano do seu grupo político foi levada ao pé da letra e distorcida em notícia sensacionalista.

Falar que é ameaça de morte dizer que será grato a quem lhe entregar a cabeça do “Calabar” é o mesmo que dizer que levou um tombo físico quem tomou uma rasteira política. Poderíamos aqui citar mais uma dezena de metáforas que exprimem a mesma coisa, mas não vamos menosprezar a inteligência dos leitores.

Apenas ressaltamos que a frase foi dita num momento de descontração e tinha o sentido político. Ou seja, expressava o sentimento de quem está tão insatisfeito com as irregularidades cometidas pela direção que chega a desejar a total mudança de mãos para o poder.

Foram muitas as falas e reflexões, no encontro de encerramento de um ano difícil para os vascaínos, em que cada um apresentava visões diferentes em um ambiente descontraído, informal e irônico.

Desta forma repudiamos fortemente esta interpretação e destaque, reafirmando o compromisso dos membros do Identidade Vasco em afirmar uma política de oposição responsável e respeitosa, zelando pelo nosso Club e buscando contribuir para seu resplendor em 2019.

Seguimos na luta por um Vasco cada vez melhor e bem administrado.

Fonte: Facebook Identidade Vasco

Especulação

Especulado

Você aprova a contratação de Fabián Monzón?

Especulações Mercado