Irmãos Magno sonham com boa temporada

22/07/2020 às 11h11 - FUTEBOL

Depois de balançarem as redes na vitória por 5 a 0 no jogo-treino diante do Macaé, os irmãos Kaio e Talles Magno foram os convidados da semana para a live da Vasco TV. Eles bateram um papo com os apresentadores Sandro Gama e Carlos Gregório Júnior e também responderam perguntas dos jornalistas que acompanham o dia a dia do Cruzmaltino, além de alguns sócios que resgataram a experiência no sociogigante.com. Dentre os vários temas abordados, a dupla falou sobre a expectativa pela temporada, as características de cada um, Sul-Americana, aposta entre eles e até sobre outro irmão, que dizem ser o verdadeiro craque da família.

- Sem dúvidas, as maiores expectativas da família eram nele. Sempre muito habilidoso e rápido, com uma personalidade diferente da nossa. Na nossa infância partia para cima, não tinha medo de nada enquanto eu e Talles éramos mais acanhados. Por ser da Baixada Fluminense, ele não teve tanta oportunidade como tivemos. Ele é nosso irmão por parte de pai. Quando eu tinha 2 anos, nós saímos da Baixada e viemos morar aqui em Jacarepaguá. Aqui havia muitas escolinhas e olheiros. Foi num desses amistosos de escolinhas que nós conseguimos esse oportunidade de mostrar nosso futebol num clube enorme como o Vasco da Gama. Ele era o craque da família, e até hoje nós brincamos com isso. Ele trabalha, seguiu outro rumo. A gente o incentiva a fazer faculdade para cuidar das nossas coisas - disse Kaio, falando sobre o irmão Cleiton, de 24 anos.

Talles falou sobre o retorno após a fratura no quinto metatarso do pé esquerdo e reconheceu que ainda não recuperou o ritmo de jogo ideal, mas que vem evoluindo jogo a jogo. O garoto de 18 anos ainda lembrou que teve outra lesão ainda em 2019, durante a disputa do Mundial Sub-17, que a Seleção Brasileira acabou campeã.

- Depois dessa lesão estou trabalhando cada vez mais forte, maior dificuldade são o ritmo de jogo e o ritmo de passadas que sempre tive. E a velocidade. A cada treinamento trabalho mais para fazer os grandes jogos que fazia no ano passado e igual ao que fiz contra Oriente Petrolero ou melhor. Trabalho muito forte para que isso possa acontecer - afirma Talles, emendando:

- O melhor de mim ainda não tive depois da minha primeira lesão, venho trabalhando para melhorar cada vez mais. Estou bastante ansioso para poder melhorar. Cada vez que for melhorando, vou ajudar mais o Vasco.

OUTROS TRECHOS DA ENTREVISTA

APOSTA ENTRE OS DOIS SOBRE QUEM MARCA PRIMEIRO NO BRASILEIRÃO

Kaio: A aposta não saiu não, mas acredito que vai rolar sim entre a gente. Na família, sempre rola esse tipo de comentário. Com a confiança lá em cima, acho que podemos ajudar o Club de Regatas Vasco da Gama. E essa apostinha vai ser saudável. Que vença o melhor.

CARACTERÍSTICAS

Kaio: Uma das minhas maiores características é a de fazer o pivô, essa qualidade que eu tenho para segurar a bola e fazer a defesa respirar um pouco. E presença de área. Normalmente brigo em todas as bolas lá na frente, chego bem na área. Acredito que dessa forma eu posso ajudar muito o nosso time e dar alegrias à torcida vascaína.

SUL-AMERICANA

Talles: Com certeza temos trabalhado muito para chegar em todas as competições que participamos. Nosso alvo é sempre o topo, independentemente de qualquer coisa. A experiência do Cano tem ajudado muito a mim e ao Vinícius. Estamos nos conhecendo cada vez mais dentro dos treinos e partidas para que possamos fazer os melhores jogos sempre.

OPORTUNIDADES PARA KAIO

Talles: Muita felicidade, ele sempre foi uma referência na minha vida. Dentro e fora de campo. Aprendi muito vendo jogos dele no salão e no campo. Com certeza ele tendo mais oportunidades, o psicológico dele e da nossa família melhoram.

BRASILEIRÃO

Talles: Claro, tento melhorar cada vez mais porque eu gosto desses jogos mais difíceis, são neles que você tem de mostrar o seu melhor. Quero continuar mostrando ao mundo quem sou eu. Passei alguma referência dos jogos que fiz para ele (Kaio). Tudo que aprendi veio do que ele falava para mim. Graças a Deus estamos juntos nessa caminhada.

CONSELHOS

Kaio: A gente sempre conversa, vê treinos juntos e fala após os vídeos. Debatemos muito o que acertamos e erramos. Nosso diálogo é diário. Todo dia nos cobramos e tentamos alinhar para melhorar juntos.

KAIO SOBRE TALLES, TALLES SOBRE KAIO

Que características pessoais e profissionais que um admira no outro?

Kaio: Primeiro pessoal. Ele é um cara muito focado, assim como sou, mas admiro nele que nas maiores dificuldades ele se mostra muito mais homem do que é. Ele tem só 18 anos, e eu o vi muito maduro nos jogos mais difíceis. Nos jogos mais difíceis, eu pensava: "Agora acho que ele vai tremer". Nada, ele assumia a responsabilidade e passava por cima de todas as adversidades. Profissional é a habilidade, a maneira com a qual conduz a bola com as duas pernas. A tranquilidade que tem para fazer o drible no um para um, que é uma coisa que eu não tenho. Minha característica é diferente dele. Acho que eu seria mais completo se tivesse esses dribles curtos que ele tem.

Talles: A característica que eu queria ter dentro de campo - e me dificulta muito - é a inteligência que ele tem para atacar espaços, de finalizar rápido. É uma coisa que não tenho. Às vezes tenho dificuldade com isso, e ele tem uma qualidade muito boa. E proteger a bola dentro de espaço muito curto. Pessoal é que ele é um cara muito focado, não desiste nunca. Tem uma personalidade muito grande dentro do que tem de fazer. Se tiver que fazer três vezes uma coisa para acertar, ele vai fazer.

Fonte: Site oficial do Vasco